sexta-feira, 28 de março de 2014

Trivento Tribu Chardonnay 2012

Vinícola:Bodega Trivento
País: Argentina
Região: Mendoza
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 13%


Confesso que não ainda não ganhei uma grande confiança no Chardonnay argentino. Mais resolvi experimentar este exemplar.

O Tribu Chardonnay 2012 é fácil de achar nos mercados.  Produzido na famosa vinícola Trivento, que é uma aposta da gigante chilena Viña Concha y Toro em território Argentino.

Vamos ao vinho. Na taça destaca-se com uma cor amarelo palha brilhante com tons esverdeados. No olfato apresenta aroma de abacaxi e toques de melão. Na boca tem boa acidez, refrescante, equilibrado e fácil de se beber.

É um vinho simples, mais agradável. Vale pagar até 30 reais por ele. Mais que isso, podemos achar exemplares melhores.


 

 Visual
Amarelo palha brilhante com tons esverdeados
 Olfato
Abacaxi e melão
 Gustativo
Equilibrado, leve, refrescante e boa acidez
 Harmonização
Peixes

Por Jonas Magalhães


quinta-feira, 27 de março de 2014

Receita de Blooming Bread com vinhos para harmonizar

Sugestão para harmonizar com Blooming Bread

Fonte da receita: Cook Tips
Sugestão de harmonização: Renata Cardoso 

O Blooming Bread nos parece perfeito como aperitivo, um lanche da tarde ou até mesmo para um jantar leve. Você pode receber seus amigos ou surpreender sua família, em qualquer horário do dia, com o pão recheado de queijo e presunto que acompanha perfeitamente um Chianti da Toscana, ou ainda vinhos elaborados com as uvas Barbera ou Zinfandel, pois possuem acidez e corpo para combinar com a azeitona, o aroma do orégano, da cebolinha e com a a presença da cebola.

Para os vegetarianos, sem comprometer a harmonização, a receita pode substituir facilmente o presunto por outro queijo, desde que não seja tão leve, como os queijos provolone e fontina.

Aproveite a dica da receita fácil e tente a harmonização com os vinhos que indicamos. AH! Não se esqueça de nos contar do resultado.

Receita

Um pão italiano inteiro
150 gramas de queijo mozarela ralado
100 de presunto ralado
4 Azeitonas
¼ de uma pequena cebola picada
1 Colher de sopa molho de tomate
Óregano
Cebolinha (sugestão de acréscimo na receita para harmonizar)

Como fazer


Corte o pão italiano no sentido vertical e horizontal, deixando-o parecido com um tabuleiro de xadrez. Não corte até a base. Preencha os espaços do pão primeiro com queijo e em seguida com presunto. Salpique azeitona e cebola picadas, pincele o pão com uma colher de molho de tomate e finalize com um toque de orégano e cebolinha a gosto. Coloque ao forno, enrolado em papel laminado por 20 min à 180ºC.

HARMONIZAÇÃO

Podemos ser ecléticos na harmonização. Aconselho escolher um Chianti da Toscana, ou ainda uvas com origem na Itália como a Barbera ou Zinfandel(Primitivo).

Saúde!

quarta-feira, 26 de março de 2014

Saurus Patagônia Select Pinot Noir 2007

Vinícola: Familia Schroeder
País: Argentina
Região: Patagônia
Tipo: Tinto
Uvas: Pinot Noir


A casa do Pinot Noir argentino. Pode-se  dizer que na Patagônia concentra-se os melhores Pinot's hermanos. Em minha ultima visita ao país vizinho, queria trazer um bom Pinot Noir, adoro a uva e já tinha comprado bastante Malbec. Por indicação, resolvi trazer esse exemplar.

Vamos ao vinho. Na taça me apresentou uma cor elegante, de médio brilho, um rubi bonito. No olfato é bem complexo, com aromas de rosas e frutas vermelhas combinado com especiarias e algo tostado, o uso da madeira não esconde o vinho. Na boca é elegante, sedoso, com bom equilíbrio e ótima persistência.

Se mostra um ótimo vinho, foi melhorando bastante depois de aberto, recomendo decantar. Está no seu auge, pronto para beber. Vale muito a pena.



 Visual
Rubi intenso
 Olfato
Rosas, frutas vermelhas, especiarias e tostado
 Gustativo
Elegante, sedoso, equilibrado e boa persistência.  
 Harmonização
Carne de porco, medalhão e carne macias.
Por Jonas Magalhães


terça-feira, 25 de março de 2014

Um ano do Site/Blog Simplificando o Vinho!


No dia 25 de março de 2013 nascia o blog Simplificando o vinho, com o objetivo de conquistar novos apreciadores e expandir um pouco da cultura do vinho. De forma fácil e simples de entender o blog logo teve bastante espaço. Ele cresceu, ganhou seguidores e hoje é um site bastante visitado.

Nossa avaliação é a de que neste período conseguimos, felizmente, alcançar nosso objetivo e contribuir para que algumas pessoas expandissem seus conhecimentos sobre vinho. Nós também aprendemos muito durante esse tempo a partir da interlocução com nossos leitores e profissionais do setor.

Com grande satisfação dizemos que hoje estamos quase nas 100 mil visualizações das postagens! Temos o total, até o momento, de 236 postagens. Realizamos especiais com os nossos escritos, como o de Vinho&Saúde, Vinho& Cinema, Receitas e agora o especial sobre Vinho no Brasil.

Foram exatos 100 vinhos analisados aqui no Simplificando o Vinho, uns ótimos, outros não tão bons, mas podemos dizer que sempre tentamos repassar fielmente nossas experiencias com os vinhos para tentar transmitir um pouco do que sentimos quando degustamos a bebida.

Esperamos continuar crescendo e aprendendo. Mas esperamos sobretudo contribuir - para quem nos acompanha e para osdemais leitores - com informações sobre o mundo do vinho.

Nosso sinceros agradecimentos!

Um brinde e saúde!

segunda-feira, 24 de março de 2014

O que é um vinho de guarda?

O que é um vinho de guarda?

Esta é uma dúvida muito presente a quem esta iniciando no mundo do vinho.

Simplificando, podemos definir um vinho de guarda como um vinho que como o próprio nome já traduz: que podemos guarda-lo. 
É um vinho que não se perde em pouco tempo. Uma bebida que evolui dentro da garrafa, que se apura e ganha mais complexidade com o tempo. O ideal é ter paciência e esperar seu amadurecimento.

Para compreender melhor, primeiro temos que desmentir um ditado popular muito comum: "vinho quanto mais velho melhor". 


Pois bem, esse ditado nem sempre é verdade e quase sempre está errado. A maioria dos vinhos são feitos para se consumir imediatamente. São vinhos simples, que são produzidos em larga escala e sem grandes complexidades. O ideal na maioria dos vinhos é bebe-los em até 3 anos.

Diferente são os vinhos de guarda. O são mais complexos. Já são instrumentados desde a videira de forma especial. Seleciona-se o melhor micro-terroir da vinícola para as parreiras que darão origem a este vinho. Se faz um controle rígido na escolha das uvas e se tem um processo diferenciado na produção, mais cuidadoso e usando barris de melhor qualidade e geralmente de primeiro uso. São vinho bem mais caros e difíceis de se achar. Geralmente são produções limitadas, sendo o vinho ícone da vinícola.


Escutei uma vez que o vinho é um "ser vivo": Ele nasce, evolui e morre. Essa é uma boa frase. Os vinho de guarda são aqueles que demoram a morrem, que evoluem lentamente e ao final de sua vida te proporciona um prazer único e indescritível. Sentimentos que só um bom vinho pode gerar!

sexta-feira, 21 de março de 2014

Espaço França da Expovinis 2014


A França renova a sua participação na EXPOVINIS, o maior salão de vinhos da América Latina que acontecerá de 22 a 24 de abril de 2014 em São Paulo. Com o apoio da Ubifrance, a Agência Francesa para o desenvolvimento internacional das empresas, serão cerca de 50 produtores e negociantes franceses de vinhos e destilados que apresentarão bebidas de todas as regiões da França : Bordeaux, Loire, Beaujolais, Champagne, Alsace, Languedoc Roussillon, Vallée du Rhône, etc.

Você pode desde já descobrir os vinhos que serão apresentados no espaço França. Acessa pelo mapa interativo ou pelas listas presente no site da Expovinis.

Durante os três dias da feira terão degustações e apresentações destinadas aos profissionais do setor e consumidores. Confira a programação do Pavilhão França na área "Programação das Master Classes" no site.

Fonte e Informações: Expovinis

quinta-feira, 20 de março de 2014

Calyptra Pinot Noir Premium 2012

Vinícola: Calyptra
País: Chile
Região: 
Valle del Cachapoal
Tipo: Tinto
Uvas: Pinot Noir

Álcool: 14,5%
Preço: R$49,00


Trazemos mais uma analise de um Pinot Noir chileno. Comprado em um clube de vinhos na internet por 49 reais. Um vinho da região do Valle del Cachapoal, que fica ao sul de Santiago. 

Vamos ao vinho, na taça apresentou uma cor vermelho brilhante. No olfato destaca-se aromas de goiaba, frutas vermelhas frescas e pouco de madeira. Na boca é simples, frutado doce, um pouco de álcool e com final de média persistência.

Um vinho simples, sem grandes complexidades, no entanto tranquilo para de se beber. Não o achei um bom custo beneficio.


 

 Visual
Vermelho brilhante
 Olfato
Goiaba, frutas vermelhas frescas e pouco de madeira
 Gustativo
Simples, frutado doce, um pouco de álcool e com final de média persistência
 Harmonização
Harmonizar com um galeto
Por Jonas Magalhães

terça-feira, 18 de março de 2014

Mesa Santa na CADEG - Especial de Peixes e Vinhos.

Depois do grande sucesso que foi o Festival de Espumantes e Cervejas Especiais na CADEG. O mercado municipal do Rio de Janeiro traz outro grande evento: o Mesa Santa. Um encontro de peixe e vinhos. Com palestras , cursos e harmonizações especiais. Destaque ao Bacalhau.
Assim que sair a programação postaremos aqui.


segunda-feira, 17 de março de 2014

Santa Rita Malbec Reserva 2011

Vinícola: Santa Rita
País: Chile
Região: Valle Colchagua
Tipo: Tinto
Uvas: 
Malbec (85%) e Merlot (15%)
Álcool: 14%
Preço: R$45,00


Quem pensa que a Malbec é só na Argentina esta enganado. Além de ter ótimos exemplares em seu país de origem(França), esta casta está expandindo no Chile e no nosso próprio país, Brasil. Com bons exemplares.

Já degustei e gostei de um Malbec chileno, da Casa Silva e hoje escrevo sobre o exemplar da respeitada vinícola Santa Rita.

Na taça apresenta um rubi intenso violáceo, meio opaco. No olfato destaca-se frutas vermelhas maduras, como a ameixa e a cereja. Nota-se bastante presença da madeira, que contribui com aromas de caramelo e baunilha. Na boca é frutado, macio e com uma persistência média na boca. O carvalho volta a marcar presença.

É um vinho com "toques" comuns ao Malbec argentinos e que ao meu gosto, neste exemplar exagera um pouco na madeira. Pelo preço de mercado se encontra Malbec's melhores, principalmente argentinos. Mais vale a pena conhecer algo novo. 

Nota: 84/100
 

 Visual
Rubi intenso, opaco com tons violetas.
 Olfato
Frutas maduras como cereja e ameixa. Aromas amadeirados como caramelo e baunilha.
 Gustativo
Frutado, macio e média persistência 
 Harmonização
 Carne vermelhas ou Massa com molhos de carnes
Por Jonas Magalhães



quinta-feira, 13 de março de 2014

Top 5 do Encontro de vinhos do Rio de Janeiro. Argentino ganhou!

Concorrendo com mais de 50 vinhos, o argentino Tomero Gran Reserva Malbec abocanhou o primeiro ligar com 90,25 pontos.
O famoso Top 5, que elege os 5 melhores vinhos das edições do Encontro de Vinhos, não poderia deixar de acontecer. A degustação foi realizada ontem, dia 11/03, na Casa do Porto e contou com a ilustre presença de profissionais do meio como: Francisco Zuñiga, Jaci Soares, André Logaldi, Marcello Borges, Jane Prado, Mauricio Tagliari, Luis Felipe Campos, Patricia Brentzel, dentre outros.
Concorrendo com mais de 50 exemplares, o argentino Tomero Gran Reserva Malbec conquistou a primeira colocação acompanhado do segundo lugar, o português Terras do Pó, um corte entre Syrah e Petit Verdot da famosa Casa Ermelinda Freitas.
Chile arrebatou o terceiro lugar com o Casillero Del Diablo Reserva Cabernet Sauvignon e Califórnia mostrou todo o seu potencial com o Zinfandel Mettler Old Vine. Para fechar o time dos campeões, o Villa Francioni confirmou que o Brasil também sabe fazer vinho com um clássico corte bordalês de Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc.
Essa seleção de primeira estará disponível para degustação durante todo o evento, que acontecerá nesta quinta-feira, dia 13/03 a partir das 14h, no Real Astória.
Além desses achados e da belíssima vista da Baía de Guanabara, o Rio de Janeiro será homenageado pelo Encontro de Vinhos com uma tentadora “ilha” de espumantes patrocinada pela Casa Valduga, onde o visitante poderá se servir livremente da bebida símbolo do verão carioca. Confira.

Resultado Top 5:
1º Lugar – TomeroGran Reserva Malbec 2009
Produtor: Bodega B
País: Argentina
Uvas: Malbec
Importador: Domno

2º Lugar – Terras do Pó Syrah Petit Verdot 2009
Produtor: Casa Ermelinda Freitas
País: Portugal
Uvas: Syrah, Petit Verdot
Importador: Ideal Drinks

3º Lugar – CasillerodelDiablo Reserva Cabernet Sauvignon 2012
Produtor: Concha Y Toro
País: Chile
Uvas: Cabernet Sauvignon
Importador: VCT

4º Lugar – MettlerOldVineZinfandel 2010
Produtor: Mettler Family Vineyards
País: Estados Unidos
Uvas: Zinfandel
Importador: SmartBuyWines

5º Lugar - Villa Francioni 2006
Produtor: Villa Francioni
País: Brasil
Uvas: Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, Malbec
Distribuidor: Ravin

Fonte e outras informações: www.encontrodevinhos.com.br

quarta-feira, 12 de março de 2014

Vinhos do Brasil: Cooperativa Vinícola Aurora

A maior vinícola brasileira. A cooperativa vinícola Aurora antes de mais nada é um patrimônio histórico brasileiro. Em nossa visita a serra gaucha, constatamos em conversa com produtores e moradores locais a importância historia e atual da Aurora. Muitas das vinícolas da região, que hoje tem reconhecimento internacional, um dia fizeram parte da cooperativa.

Escutamos historias mais diversas de como a Aurora ajudou e foi importante para desenvolvimento para viticultura na região. Se fossemos escrever aqui, daria um livro.

Iniciada a partir de 17 famílias que se juntaram para criar a cooperativa, hoje ela conta com mais de 1100 famílias cooperadas.

Como sabemos é uma vinícola gigante, que atual em todas as áreas, vai desde o conhecidíssimo Sangue de Boi(Vinho suave), passando pelo suco de uva e chegando aos vinhos finos de qualidade, como destaco a atual linha de Pinto Bandeira e o Partilha Limitada.

Um fato que me chamou atenção é o escoamento da produção. Que saí do Vale dos Vinhedos através de canos por baixo da terra e vão por mais de 4km até a sede.

Embora tenha vários produtores e receba varias qualidades de uvas, podemos notar o esquema de acompanhamento da safra juntamente com as famílias(visitas domiciliar) e a seleção da produção, separando o melhor para as melhores linhas.

Por que ir?

A sede da vinícola no centro de Bento Gonçalves respira história. Destaco as galerias e as caves subterrâneas que passam por de baixo das ruas da cidade, interligando as sedes da empresa. Com uma arquitetura clássica e de grande beleza. 

O que não pode perder?

Eles tem uma linda sala de degustação, com toda estrutura e um belo piso transparente que dá para ver os barris abaixo dos seus pés, usada para degustações especiais. As degustações turísticas são realizadas na sala onde se encontra a "Fontana di Bacco".
De seus vinho gostei do Partilha Limita Cabernet Franc, a linha Pinto Bandeira merece destaque e o já avaliado aqui Aurora Reserva Tannat.

Como chegar?

A vinicola é de fácil acesso, se localiza no centro da cidade. Com varias placas e nesse caso o GPS não errou o caminho até ela. Veja no Mapa

Informações

Boa Viagem!

terça-feira, 11 de março de 2014

Encontro de Vinhos Rio de Janeiro 2014

Encontro de Vinhos Rio de Janeiro
Data: 13 de março (quinta-feira)
Local: Real Astoria – Av. Repórter Nestor Moreira, 11 – Botafogo
Horário: das 14h as 22h
Convite: R$ 60,00








Aos leitores e enófilos do site/blog Simplificando o Vinho. Essa semana, na quinta-feira, a cidade do Rio de Janeiro estará movimentada com o Encontro de Vinhos 2014.

Depois de um grande evento para os cariocas em 2013, o encontro chega de novo a cidade maravilhosa trazendo centenas de vinhos diferentes e legais para se provar, produtores e importadores, além de palestras sobre temas atuais.

Como já é de costume, o local será o mesmo do ano passado, o Real Astoria, um espaço de eventos que tem uma belíssima vista para a Baía de Guanabara.

Os convites serão vendidos na hora por R$ 60,00 mas poderão ser comprados com antecedência no site com desconto exclusivo. E lembre-se: se você é associado da SBAV ou da ABS, tem 50% de desconto.

Não perca esse evento. Vai poder provar vinhos espumantes, brancos, rosés, tintos de dezenas de produtores e importadores.

Saúde!


segunda-feira, 10 de março de 2014

Espumante Don Giovanni Brut Rosé

Vinícola:Don Giovanni
País: Brasil
Região: Pinto Brandeira - RS
Tipo: Espumante
Uvas: Pinot Noir(50%), Merlot(40%) e Chardonnay(10%)

Álcool: 12,4%

Espumante Don Giovanni Brut Rosé é um destaque da Don Giovanni. Especialista em espumantes, que se privilegia do ótimo terroir de Pinta Bandeira-RS.

Feito através do método Champenoise, 12 meses. É um vinho de difícil produção, pois necessita ter um "time" preciso de contato da casca da Pinot Noir com o líquido, se demorar muito pode adquiri uma coloração tinta.


Vamos ao espumante, na taça apresenta uma cor rosada bem clara e bonita. Perlage finas, intensas e bem distribuídas. No olfato apresenta uma boa intensidade, a Pinot contribui bastante com aromas de frutas frescas, como morango e amora. Na boca repete o olfato com toques frutados. Bem refrescante e de boa acidez. 

É mais um ótimo exemplar de espumante brasileiro, de boa complexidade e bem versátil para harmonizar. Acompanha bem pratos leves como saladas, sanduíches e carnes "magras".

Veja como é visitar a Don Giovanni


 

 Visual
Rosa claro. Perlage finas, intensas e bem distribuídas
 Olfato
Frutas frescas, como morango e amora
 Gustativo
Complexo, frutado, ótima acidez
 Harmonização
Pratos leves

Por Jonas Magalhães


domingo, 9 de março de 2014

Camarão na Moranga - Receita fácil e harmonização

Chegando o verão, comidas leves ocupam a mesa brasileira. Postamos hoje uma receita fácil, elaborada com um dos ingredientes típicos da cozinha brasileira, a moranga ou abóboras. Indicamos de como harmonizar com seu vinho.


INGREDIENTES

  • 1 abóbora média
  • 1/2 colher de sopa de tempero para peixe.
  • 1 copo de Requeijão Cremoso.
  • 1 kg de camarão limpo  e temperado
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • 2 cebolas picadas
  • 1 dente de alho amassado
  • 3 tomates sem pele e sem sementes, picados
  • 1/2 pimenta vermelha picada
  • 2 tabletes de Caldo Legumes
  • 3 colheres (sopa) de farinha de trigo diluídas em
  • 1 xícara (chá) de leite de coco
  • 1 lata de Creme de Leite
  • 1 colher (sopa) de salsa picada
  • 1 colher (sopa) de cebolinha verde picada
  • Óleo para untar
  • Queijo parmesão ralado a gosto

Modo de Preparo

Retire a tampa da moranga e todas as sementes internas. Passe tempero para peixe em todo seu interior. Recoloque a tampa e embrulhe-a em um pano de prato amarrando-o bem. Leve ao fogo, em uma panela grande totalmente coberta com água. Cozinhe, até que espetando um garfo, ela esteja levemente macia. Retire-a da água, vire-a de cabeça para baixo para que o excesso de água escorra bem. Pincele a parte externa da moranga com óleo e, internamente unte-a completamente com o Requeijão Cremoso. Reserve.


Refogado de camarão

Doure a cebola no óleo e acrescente o alho amassado. Mexa bem e junte o camarão já temperado com a pimenta e o suco de limão. Deixe refogar por cerca de 10 minutos ou até que o camarão mude de cor e esteja macio. Acrescente então os tomates, a pimenta vermelha, os tabletes de Caldo de Legumes e a farinha de trigo diluída no leite de coco. Deixe cozinhar alguns minutos, misturando para dissolver os tabletes de Caldo. Desligue o fogo e junte o Creme de Leite, a cebolinha e a salsa. Mexa bem e despeje o refogado na moranga. Polvilhe o queijo ralado e leve ao forno para gratinar.

Harmonização

Indicamos harmonizar com um Chardonnay ou Gewurztraminer. Ambos vão muito bom com Camarão na Moranga.

Saúde!

sexta-feira, 7 de março de 2014

Crios Torrontes 2012

Vinícola: Dominio Del Plata
País: Argentina
Região: 
Valle Calchaquies - Salta
Tipo: Branco
Uvas: Torrontés

Álcool: 13,9%
Preço: 38,00


A 1700m de altitude, a enóloga Susana Balbo cultiva suas parreiras de Torrontés no Valle Calchaquies, na província de salta. Reconhecida como melhor terroir para tal uva branca, destaque na Argentina.

Na taça me apresentou uma cor amarelo palha já com tons de ouro. No olfato é doce, com destaque para pêssego e damasco. Também algo floral e mel. Na boca me lembra muito vinhos mais untuosos e doces, como os feitos com a casta Gewurztraminer e a Viognier. Não chega a ser enjoativo. É elegante, suculento, reproduzindo o damasco em calda na boca. Apresenta uma baixa acidez. Recomendo servir em uma temperatura baixa. 

Torrontés é uma uva bem aromática, nesse
Crios Torrontes 2012 não é diferente. Para ser sincero até o achei aromático passando do ideal. Na minha harmonização, acabei deixando um pouco do vinho para acompanhar a sobremesa e foi muito bem com um cheesecake. Tem Torrontés melhor no mercado, mais recomendo experimentar 
Crios Torrontes 2012.


 

 Visual
Amarelo palha já com tons de ouro
 Olfato
Pêssego, damasco, algo floral e mel
 Gustativo
Elegante, suculento, damasco em calda na boca e baixa acidez
 Harmonização
Comida Japonesa

Por Jonas Magalhães



sábado, 1 de março de 2014

Ressaca de carnaval? Veja como evitar!

Bebeu muito no carnaval? Para quem quer beber e evitar a ressaca do dia seguinte, hoje escrevemos algumas dicas para curtir a folia sem problemas.

A ressaca é a parte chata para quem exagera na taça de vinho ou nos copos de cerveja no dia anterior. Podemos acordar com dor de cabeça, mau humor, sensibilidade à luz, preguiça ou enjoo. Para evitar tais efeitos desagradáveis é bom se prevenir.



Vamos a algumas dicas para evitar ou amenizar os efeitos da ressaca:

- COMA ANTES: não beba vinhos ou outras bebidas alcoólicas com estômago vazio, o álcool ataca a parede do estomago. Coma também para te fornecer energia. Esse energia adquirida com os alimentos, vai ajudar seu corpo na recuperação do dia seguinte. Comer antes, durante e depois (moderadamente), especialmente alimentos com glicose.

- BEBA ÁGUA: mantenha-se hidratado, bebendo um copo d`água para cada taça de vinho. A água ajuda eliminar o álcool pela urina e diminuem o efeito do álcool em nosso corpo, diminuindo sua concentração no sangue.

- NÃO MISTURE: Cada tipo de bebida tem vários tipos de substancias toxicas diferentes. Se você for aumentando a diversidade de bebidas, aumenta também a ressaca no dia seguinte.

-BEBA COM QUALIDADE: Ao escolher a sua bebida preze pela qualidade da mesma, mesmo que isso signifique beber menos. A ressaca também tem origem no Anidrido Sulfuroso, conservante usado vinho e outras bebidas. Alguns produtores exageram nessa substancia e logo afeta o consumidor final. Outras bebidas são mal destiladas e seu produto final contém álcoois desagradáveis e mais tóxicos, que geralmente são eliminados na produção. Varios produtores não eliminam a parte inicial e a parte final da destilação( aonde se encontra tais álcoois) para baratear o custo da bebida.

No entanto se não tiver jeito e se descuidar. Para amenizar a ressaca, evite utilizar drogas farmacêuticas que atacam o figado e o estômago.
Beba bastante água e se alimente bem, com comidas leves e frutas.

Bom carnaval a todos!