terça-feira, 30 de setembro de 2014

Setor projeta crescimento de 10% nas vendas de espumantes no fim do ano

Setor projeta crescimento de 10% nas vendas de espumantes no fim do ano. Se a meta for atingida, no último quadrimestre devem ser comercializados mais de 11 milhões de litros da bebida. Suco de Uva 100% tende a crescer 20% e se consolidar como um dos carros-chefes de vendas no período.

A perspectiva do setor vitivinícola é de que o total de vendas de espumantes no último quadrimestre deste ano seja 10% maior do que o registrado no mesmo período de 2013. Se o volume projetado for atingido, devem ser comercializados mais de 11 milhões litros da bebida ícone das festas de final de ano. Nos últimos quatro meses do ano passado, foram vendidos 10,2 milhões de litros do produto, o que significou um crescimento de 7,88% em relação a 2012. Já as vendas do suco de uva 100% devem seguir o ritmo de crescimento dos últimos anos e registrar cerca de 20% de aumento em relação ao mesmo período do último ano, quando foram vendidos 28,8 milhões de litros.

O tradicional crescimento de vendas de espumante neste ano é impulsionado pelas premiações em concursos importantes e por avaliações de críticos de renome internacional. Destaque para a análise do inglês Steven Spurrier, idealizador do lendário Julgamento de Paris, que posicionou os rótulos verde-amarelos como os melhores do Hemisfério Sul durante evento ocorrido no mês de abril em São Paulo.

O vice-presidente do Conselho Deliberativo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Dirceu Scottá, destaca o aperfeiçoamento na produção da bebida no país. “Ao provar os espumantes brasileiros, das mais diversas vinícolas, é possível perceber o alto nível e padrão na qualidade”, elogia.

O gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini, observa que o espumante é uma opção de presente no meio corporativo, já que, principalmente na região Sul, é item fixo nas cestas de fim de ano. “Esse aquecimento nas vendas, principalmente de espumantes e sucos de uva, ajuda a popularizar os produtos e incentivar para que o consumo se estenda para outros períodos do ano”, avalia. Bertolini lembra que em outras regiões é comum a inclusão de vinho nas cestas de final de ano que são distribuídas para os funcionários.

Citado pelo gerente, o suco de uva 100% também tem conquistado o mercado interno e cativado os brasileiros de diversas regiões do país. No ritmo de vendas que dá saltos há cerca de cinco anos, o produto também deve ser um dos destaques de comercialização neste último quadrimestre.

Segundo Scottá, o produto tem alto grau competitivo em função das características particulares da região, onde se concentra 98% da produção de suco, feita a partir de uvas americanas como a Isabel, Bordô e Concord. “Os turistas estrangeiros ficam impressionados com a qualidade e o sabor particular de nossos sucos”, observa.
Sobre o desempenho geral do setor, Scottá afirma que o crescimento deve ficar em torno de 5%. Segundo o enólogo, a venda de vinhos finos, por exemplo, deverá ter performance semelhante à registrada em 2013, quando foram comercializados 6,7 milhões de litros no período de setembro a dezembro.


Fonte: IBRAVIN

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Robert Mondavi Woodbridge Pinot Noir 2012

Vinícola: Robert Mondavi Winery
País:Estados Unidos
Região: Napa Valley( Califórnia)
Tipo: Tinto
Uvas: 79% Pinot Noir, 11% Syrah, 2% Tempranillo, 2% Cinsault, 2% Tannat, 2% Alicante Bouschet e 2% outras.
Álcool: 13,3%
Preço: R$39,00



Quem assistiu ao filme Filme Sideways - Entre Umas e Outras, sabe que a Califórnia(E.U.A) é conhecida como uma terra de bons Pinot Noir. Hoje analisamos aqui o Robert Mondavi Woodbridge Pinot Noir 2012, dessa mesma linha da vinícola já escrevemos sobre o seu Zinfandel.

Vamos ao vinho: Apresenta uma coloração rubi translucido bem brilhante. No olfato se destacam aromas frescos de morango e framboesa, além de toque de especiarias como pimenta do reino. Na boca é leve, delicado e bem persistente, com retrogosto frutado.
Um Pinot Noir bem honesto, vale a pena experimentar.


 Visual
Rubi translucido bem brilhante.
 Olfato
Aromas frescos de morango e framboesa, além de toque de especiarias como pimenta do reino.
 Gustativo
Na boca é leve, delicado e bem persistente, com retrogosto frutado.
 Harmonização
Aperitivo, salmão grelhado, grelhados leves, risoto de cogumelos, pizzas em geral.

Por Jonas Magalhães

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Salada Mediterrânea com vinho para o "projeto verão"


Com o clima esquentando e a aproximação do verão. As saladas entram em moda. Por ser uma refeição leve e refrescante ou até mesmo por ajudar na dieta do "projeto verão".

Hoje trazemos uma receita de salada mediterrânea, uma opção fácil e rápida. Que acompanha os dias quentes, dieta e harmoniza com bom vinho.

INGREDIENTES

  • 1 pé de alface americana
  • 1 pé de rúcula
  • 200 g de damasco seco
  • 200 g de nozes
  • 4 Tomates cereja
  • 1 pimentão vermelho
  • 1 pimentão verde
  • Um maço pequena de cebolinha picadinha
  • 1 iogurte natural
  • 1 requeijão tipo Philadelphia
  • Sal e azeite a gosto


Modo de Fazer

Rasgue a alface e a rúcula em tamanhos pequenos/médios
Pique em pedaços bem pequeninos o damasco, as nozes e os pimentões. Fatie os tomates.
Misture esses ingredientes com as folhas
Para o molho da salada: misture a cebolinha bem picadinha, o iogurte e o queijo philadelphia.
Acrescente sal e azeite, a gosto.

Harmonização

Um salada bem fresca e leve, indicamos para acompanha-la um Espumante Brut. No entanto pode escolher também um vinho Rosé ou um Sauvignon Blac bem refrescante. Opções para valorizar o prato e incrementar sua refeição.

Saúde!


quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Goulart M The Marshall Reserva Malbec Single Vineyard 2010

Vinícola: Bodega Goulart
País: Argentina
Região: Mendoza
Tipo: Tinto
Uvas: 100% Malbec
Álcool: 14,2%
Preço: R$80,00


Um Malbec Argentino com sotaque brasileiro. A Bodega Goulard tem como proprietários a família paulistana Goulard. Sua vinícola tem obtido bons resultados, já analisamos aqui no site os bons Goulart T 2012 e o Bodega Goulart C Clásico 2011. Hoje trazemos o Goulart M The Marshall Reserva Malbec Single Vineyard 2010, vinho de bastante destaque da Bodega.

Vamos ao vinho: Apresenta uma coloração rubi forte com reflexos violáceos. No olfato destaca-se aromas intensos de frutas maduras(ameixa) e algo de especiarias doce como cravo. Na boca é sedoso, com volume médio, bem frutado e boa persistência. 

Um vinho bem agradável, muito correto. Destaque ao álcool bem integrado e os taninos bem macios. Pena o preço não ser muito atrativo.


 Visual
Rubi forte com reflexos violáceos
 Olfato
Frutas maduras(ameixa) e algo de especiarias doce como cravo
 Gustativo
Sedoso, com volume médio, bem frutado e boa persistência.
 Harmonização
Dica: Picanha Invertida

Por Jonas Magalhães


segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Vinho pode ajudar no seu sono.

Pesquisando sobre Vinho e nosso sono, encontrei uma pesquisa da Universidade de Milão, divulgado pelo site português Publico. Tal pesquisa afirma ter descoberto que as uvas utilizadas na fabricação de alguns dos vinhos tintos contêm altos níveis de melatonina, hormônio produzido por diversos animais e plantas, quando produzido em nosso organismo ao fim do dia induz e regula o sono, trazendo noite tranquilas.

Marcello Iriti e os seus colegas, que publicam os seus resultados na revista "Journal of the Science of Food and Agriculture", detectaram a presença desse hormônio do sono na pele das uvas Nebbiolo, Merlot, Cabernet Sauvignon, Sangiovese e Croatina.

“O teor de melatonina no vinho poderá ajudar a regular os padrões de sono, tal como acontece com a própria melatonina produzida pela glândula pineal nos mamíferos” afirma 
Marcello Iriti na revista.

Não é a primeira vez que o vinho tinto e as uvas que lhe dão origem são apontados como benéficos para a saúde. Estudos já apontam que o consumo moderado de vinho tinto poderia diminuir a taxa de “mau colesterol” no organismo e até ajudar a prevenir a doença de Alzheimer. Veja nosso especial de Vinho&Saúde.

O mesmo documento cita também um especialista mais céptico, Richard Wurtman do MIT, que acha que serão precisos mais estudos para confirmar que a substância agora detectada é mesmo melatonina.



Saúde!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Mega Promoção Espumante Casa Valduga 130 anos.



A loja online Bodega Express está realizando uma mega promoção com o Espumante Casa Valduga 130 anos.  Com entrega em todo território nacional.

Conhecido como um dos melhores Espumantes Nacionais. Ele é elaborado pelo método champenoise. Espumante Casa Valduga 130 anos é c
onsiderado pela crítica especializada como o melhor espumante do Brasil e coleciona medalhas internacionais. Com rótulo elegante, permanece após a refermentação em garrafa de 48 a 60 meses maturando.

Algumas das Premiações:

  • Medalha de Ouro - III, IV e V Concurso Internacional de Vinhos do Brasil - 2006 
  • Medalha de Bronze no Asia Wine Awards | China
  • Menção Honrosa e Medalha de Prata no International Wine Challenge | Londres
  • Medalha de Ouro no Concurso Mundial de Bruxellas | Brasil
  • Top Ten - Expovinis | Brasil
Sem dúvida é um excelente espumante e por um preço muito atraente, difícil de se encontrar. A loja informa que a promoção dura até o estoque acabar.





terça-feira, 16 de setembro de 2014

Os americanos estão bebendo mais vinhos italianos que os italianos

Os americanos estão bebendo mais vinhos italianos do que os italianos. 

Devido à popularidade dos vinhos e espumantes do país do sul da Europa, os italianos estão no topo de vinhos importados nos Estados Unidos, que é o maior mercado consumidor do mundo, de acordo com o vinho italiano e Instituto de Alimentação.

Winemakers que frequentam a feira Vinitaly, em Nova York, disse que, apesar de tais vinhos italianos clássicos como Barolo, Brunello e Babaresco, o Prosecco é o favorito dos americanos. "É Prosecco que está impulsionando as vendas agora"

Embora a Itália seja o maior exportador de vinhos do mundo, os italianos estão bebendo menos vinho em comparação ao aumento do consumo norte-americanos. "(A) grande maioria dos italianos gostam de beber um copo de vinho com a refeição", disse Michele Antonio Fino, professor associado da Universidade de Ciências Gastronômicas de Pollenzo. "Eles não se sentem tão necessário como era há 30 anos." O consumo de vinho está em seu ponto mais baixo na Itália desde que o país foi unificado em 1861, de acordo com a Coldiretti, a maior associação de agricultores italianos.

Embora os números finais foram não disponível, imagina-se que os italianos adultos beberam cerca de 10,6 galões (40 litros) de vinho em 2013, ou apenas cerca de um terço dos 29 litros por ano que eles consumiam na década de 1970, de acordo com a associação italiana de vinificação Assoenologi. Em comparação, os americanos bebiam entre 1,4 litros e 2 litros por pessoa em 1970. Em 2012, eles consumiram 2,7 litros de vinho, de acordo com o Instituto do Vinho da Califórnia. O consórcio que controla a produção de Prosecco registrou vendas globais em 2013 que superando os 241,6 milhões de garrafas, um aumento de mais de 24 por cento comparado a 2012. Ainda assim, há sinais de que os produtores de Prosecco e muitos outros viticultores terão dificuldades de elevar seus preços em 2014. A SVB da Califórnia advertiu que o maior volume de vinhos disponíveis para venda em uma economia lenta vai atrapalhar a oportunidade para os produtores aumentarem os preços.

Fonte: Reuters

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Don Pascual Reserve Pinot Noir 2013

Vinícola: Don Pascual
País: Uruguai
Região: Juanicó

Tipo: Tinto
Uvas: Pinot Noir

Álcool: 13,5%
Preço: R$34,00


Hoje analisamos o Pinot Noir do Establecimiento Juanicó, uma das maiores vinícolas Uruguaias, administrada pela família Deicas. Bem presente no mercado internacional, seus vinhos são de fácil acesso no Brasil. Esse Pinot Noir apresenta um ótimo custo benefício, vendido a R$34,00 no site Bodega Express.  

A uvas são colhidas manualmente de vinhas com baixa produtividade(melhor qualidade), 35% do vinho vai em carvalho e . 

O vinho apresenta na taça uma cor vermelha brilhante e clara(translúcida) com nuances de cobre. No olfato se destaca os aromas de frutas frescas como morango e cereja. Na boca é leve, elegante e bem refrescante. O final de boca tem boa duração e agradável, com retrogosto frutado.

Destaco no vinho sua relação honesta, vale cada centavo. Não apresenta uma grande complexidade, no entanto é bem correto, equilibrado e acima de tudo agradável. Ideal para um bate-papo ou harmonizar com petiscos e/ou comidas leves.


 Visual
Vermelha brilhante clara com nuances de cobre
 Olfato
Frutas frescas como morango e cereja
 Gustativo
Leve, elegante e bem refrescante. Final de boca com média duração e agradável
 Harmonização
Pratos leves

Por Jonas Magalhães

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Cabernet Franc: Características e Harmonização

Continuando a nossa série especial sobre as Uvas, hoje trazemos a famosa Cabernet Franc. 

Não confunda a Cabernet Franc com a Cabernet Sauvignon, ambas são da família Cabernet, sendo que a Cabernet Franc surgiu primeiro e juntamente com a Sauvignon Blanc deu origem a famosa Cabernet Sauvignon.

Ela faz parte do conhecido corte bordalês: Merlot, Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc. Mas sua historia de uva coadjuvante esta começando a mudar, antes muito usada para fazer parte de vinhos assemblage, agora começamos a notar que grandes vinícolas abriram espaço para varietais de grande qualidade a partir da uva Cabernet Franc.

Principais Regiões

Como destacamos a Cabernet Franc tem presença forte em Bordeaux, por participar no corte da região. Na França ainda tem forte destaque no Vale do Loire. Ainda esta presente com bons resultados em varias regiões do Novo Mundo como EUA, o Chile e a Argentina. No Brasil ela já teve maior destaque, hoje temos poucos produtores dando importância a casta, mas como bons resultados como a Don Giovani, Casa Valduga, Valmarino e Aurora.

Características

Produz vinhos geralmente com uma coloração escura, o que ajuda muito na formação de assemblage's. Se comparamos com a Cabernet Sauvignon, ela apresenta maior suavidade nos taninos, menor acidez, um corpo mais leve e provavelmente maior gama aromática. Seus aromas mais conhecidos são frutas maduras(ameixa, groselha e cereja), especiarias, herbáceo e florais. Combinada com as barricas pode destacar aromas de baunilha, chocolate, tabaco, coco e terrosos.

Harmonização

A Cabernet Franc possui uma grande possibilidade de emparelhamento com comida. Indicada para acompanhar prato com média complexidade, por exemplo carne de porco, frango, avestruz, pato, filé mignon, todos acompanhados com temperos como manteiga, ervas finas, hortelã, louro, alho, cebola, pimentas, alecrim e pimentões. Outra dica é comida árabe e pizzas.

Temperatura de Serviço

A temperatura de serviço de um vinho Cabernet Franc que realça todos os seus aromas e sabores está entre 15° e 17°.

Outras Uvas

Para informações de outras uvas basta acessar nosso posts: Carménère, Tannat, Zinfandel, Tempranillo, Nebbiolo, Torrontés e Sauvignon Blanc.

Saúde!

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Cheesecake de chocolate branco

Poucos dias atrás avaliamos o vinho Portal Del Alto Late Harvest Tardío Syrah 2010, excelente vinho de sobremesa feito pela vinícola chilena Portal Del Alto.

Harmonizamos o vinho um Cheesecake de Chocolate Branco e calda de frutas vermelhas. Atendendo aos pedidos, hoje trazemos a receita da deliciosa sobremesa.

Antes indicamos alguns cuidados, como não exagerar no cravo da índia, pois pode alterar o sabor das frutas. Outra dica é que a calda de frutas vermelhas pode ser substituída por goiabada derretida em vinho Branco, fica excelente também.

INGREDIENTES
  • 1 pacote de biscoito Maizena(200g)
  • 2 colheres (sopa) de manteiga sem sal
  • 300ml creme de leite fresco
  • 200 g de chocolate branco picado
  • 300 g de Cream Cheese
  • 2 xícaras de açúcar
  • 3 ovos batidos
  • 200g de geleia de frutas vermelhas
  • 2 cravos-da-índia

Como Fazer

Triture os biscoitos no liquidificador.
Misture em um refratário o biscoito triturado com manteiga até formar uma farofa.

Pegue a farofa de biscoito e forre o fundo de uma forma de aro removível e reserve na geladeira.

Em uma panela coloque o creme de leite, quando ferver, junte o chocolate quebrado e mexa até derreter completamente.

Bata, na batedeira, o Cream Cheese 150g de açúcar e os ovos.

Na panela junte a mistura de chocolate/creme de leite com o Cream Cheese batido, quando adquirir aspecto homogêneo coloque na forma sobre a massa e de biscoito e leve para assar em forno preaquecido, em temperatura média-baixa, por 1 hora.

Deixe esfriar e leve à geladeira por 3 horas.

Coloque, em uma panela, o açúcar restante, as frutas vermelhas e os cravos.

Leve ao fogo, mexendo de vez em quando, até formar uma calda grossa e deixe esfriar.

Coloque a calda sobre o cheesecake desenformado.

Harmonização

Como destacamos, harmonizamos com um vinho de colheita tardia. Mas podemos também indicar um vinho do Porto e um Espumante Moscatel, que irá ficar uma deliciosa combinação.

Saúde!


quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Essere Cesari Valpolicella DOC 2012 #CBE


Vinícola: Cesari
País: Itália
Região:Valpolicella - Veneto
Tipo: Tinto
Uvas: Corvina(70%), Rondinella(20%) e Molinara(10%)
Álcool: 11,5%
Preço: R$46,00

Todo inicio de mês escrevo aqui no blog um vinho dentro do tema escolhido pela Confraria Brasileira de Enoblogs (#CBE). O tema de Agosto/2014 foi escolhido pelo confrade Alexandre Takei: “Valpolicella, vale tudo, do clássico ao ripasso, amarone, recioto.”

Valpolicella é denominado um vinho da região vinícola que se encontra a oeste de Verona(Itália), com denominação de origem controlada.

Escolhi o Essere Cesari Valpolicella DOC 2012, produzido por Gerardo Cesari. É um vinho da sua linha clássica. Ele passa por 12 meses em tanques de aço inoxidável e mais 4 meses em garrafa. Sua composição é 70% Corvina, 20% Rondinella e 10% Molinara.

Vamos ao vinho: Na taça apresenta uma cor rubi médio translucido com borda granada, tem lágrimas finas e lentas. No olfato destaca aromas de frutas vermelhas frescas(amora, framboesa e cereja) e um toque apimentado. Na boca é leve e elegante. Com bom frescor e equilibrado. Final da boca de média persistência e agradável toque de frutas secas.

É um vinho muito bem feito, correto e tem uma relação de custo benefício honesta. Harmonizarei com Capeletti caseiro ao molho ao sugo, ficou excelente.



 Visual
Rubi médio translucido com borda granada, tem lágrimas finas e lentas
 Olfato
Aromas de frutas vermelhas frescas(amora, framboesa e cereja) e um toque apimentado
 Gustativo
Leve e elegante. Com bom frescor e equilibrado. Final da boca de média persistência e agradável toque de frutas secas.
 Harmonização
Massas, carne vermelha grelhada ou assada e queijo maduro médio.

Por Jonas Magalhães


terça-feira, 2 de setembro de 2014

Portal Del Alto Late Harvest Tardío Syrah 2010

Vinícola: Portal del Alto
País: Chile
Região: Valle do Maule
Tipo: Tinto Doce
Uvas: Shyrah

Álcool: 13%

Hoje vamos destacar aqui no site um vinho feito através de uvas com a colheita tardia. São poucos exemplares produzidos no novo mundo. Poucas vinícolas se aventuram nesse tipo de bebida, o requisitado vinho de sobremesa.

O vinho de colheita tardia tinto não era visto até o lançamento do Late Harvest da Portal del Alto(2003). Foi o primeiro doce vinho tinto do gênero feito no Chile. O Professor Alejandro Hernandez, um dos maiores nomes da enologia chilena inovou, colhendo as uvas em maio e fazendo a fermentação normalmente, escolhendo a casta Syrah. 

O vinho, na taça apresenta uma coloração rubi bem forte junto a uma viscosidade nítida. No olfato se destaca aromas de frutas vermelhas em compota e algo como café e tabaco. Na boca tem um bom volume, taninos suaves e a acidez marcante. O açúcar residual se faz presente sem se enjoativo, uma doçura bem integrada. 


Alguns poderão lembrar do vinho do Porto ao degusta-lo. O Portal Del Alto Late Harvest Tardío Syrah 2010 é muito bem feito, se destaca. Acompanhou um Cheesecake de chocolate branco com cobertura de goiaba e foi perfeito.



 Visual
Coloração rubi bem forte com uma viscosidade nítida
 Olfato
Aromas de frutas em compota e algo como café e tabaco
 Gustativo
Bom volume, com a acidez marcante e doçura bem integrada
 Harmonização
Cheesecake de chocolate branco com cobertura de goiaba

Por Jonas Magalhães