segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Jay-Z compra produtor de seu champanhe preferido

O rapper Jay-Z resolveu comprar a famosa Armand de Brignac, produtora de excelente Champagne. No entanto a compra vai além de sua admiração pelo produto. A negociação soa como uma resposta ao preconceito sofrido pela marca Cristal, ex-favorita.

O rapper costumava ser consumidor dos Champagne Cristal e promovia a marca em seus clipes e festas, porém, em 2006, representantes da Louis Roederer, produtora da Cristal, deram a entender que não podiam escolher seus clientes quanto perguntados sobre a profusão da bebida entre os famosos do hip-hop. Na época, a revista britânica “The Economist” publicou comentários depreciativos do chefe da empresa que faz o champanhe, Frederic Rouzaud.

— O que podemos fazer? Nós não podemos proibir as pessoas de comprá-lo — disse Rouzaud a “The Economist”.

Jay-Z definiu o comentário como racista e, em seu livro “Decoded”, respondeu que usava a bebida como um artigo de luxo e que era uma publicidade gratuita para a credibilidade da marca. A produtora francesa comprada pelo bilionário, que vende garrafas douradas por cerca de U$300 cada e tem como símbolo o az de espadas, passou a ser a favorita do marido da cantora Beyoncé Knowles. A empresa nova-iorquina, Sovereign Brands, proprietária da marca comprada pelo cantor e produtor, confirmou a venda esta semana. O preço do negócio não foi revelado.

Infelizmente ainda notamos o racismo no dia a dia e ele se expressa em diversas formas. Aqui no caso, pela depreciação de uma arte negra e seu promotor, famoso rapper. Se um bilionário sofre com o racismo explicito, imagina o que acontece com os mais humildes, longe dos holofotes.  


Nenhum comentário:

Postar um comentário