quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Vinhos Kalfu chegam ao Brasil

Reinterpretações das uvas Pinot Noir e Sauvignon Blanc de diferentes terroirs costeiros do Chile acabam de desembarcar no Brasil com o lançamento dos vinhos Kalfu, trazidos ao País pela Cantu Importadora.

Os rótulos que chegam para integrar o portfólio da marca são inspirados na cultura dos indígenas Mapuches e dividem-se em três categorias: Kalfu Molu, Kalfu Kuda e Kalfu Sumpai.

Elaborados pelo talentoso e experiente enólogo Alejandro Galaz, conhecido pela elegância de seus vinhos e experiência em vinhedos costeiros, os vinhos são marcados pelo frescor, versatilidade e acidez pronunciada, representando fielmente suas origens.

“Kalfu significa ‘Azul’ em Mapudungún – língua dos indígenas originários do Chile – e é a cor mais importante da cultura Mapuche, pois está associada à origem da vida. A linha é resultado do que há de melhor nos vales costeiros mais extremos do Chile, como os mais desérticos ao norte. É um convite para percorrer 600 km da costa chilena através de diferentes terroirs”, resume Galaz.



O Kalfu Sumpai é um tinto 100% Pinot Noir elaborado no Vale de Leyda, no vinhedo Las Terrazas, Lote 35, que está situado a apenas 7 km do Oceano Pacífico e perto do rio Maipo e recebe a influência refrescante da brisa do mar e do nevoeiro matinal. No paladar apresenta toques de especiarias e baunilha. Harmoniza com carnes e queijos.

A linha Kalfu Kuda também é proveniente do Vale de Leyda, de parcelas com solo granítico de 1,5 m de profundidade. Suas versões de Sauvignon Blanc e Pinot Noir resultaram em um vinho branco cítrico e tropical que harmoniza com frutos do mar, peixes e comida japonesa, e um tinto com aromas de cereja e baunilha que acompanha perfeitamente carnes vermelhas, brancas e queijos.

Os rótulos Kalfu Molu são elaborados no Vale de Casablanca, onde as brisas costeiras do verão proporcionam as condições ideais para um lento amadurecimento. Ali, Alejandro Galaz dá vida a vinhos com características varietais puras. O Sauvignon Blanc apresenta aromas frutados e cítricos que o tronam companhia perfeita para diversos pratos com peixes. Já o Pinot Noir possui toques de baunilha e harmoniza com receitas compostas por carnes vermelhas e/ou queijos.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

A nova gastronomia latino-americana dá o tom do Mesa SP 2018


O Mesa SP é um dos maiores eventos gastronômicos do país, que reúne em um único espaço palestras, aulas práticas, produtos e degustações.Entre as atrações estão o Mesa Tendências – principal congresso do setor na América Latina, que conta com a participação de chefs nacionais e internacionais –, o Mesa Ao Vivo, com uma extensa programação de aulas de cozinha e degustações ministradas por profissionais dos quatro cantos do Brasil, a feira de produtores Farofa do Brasil, repleta de expositores de produtos regionais, e o Brasa na Mesa – módulo especial sobre carnes, com direito a um churrasco preparado pelos maiores experts no assunto –, além de outros conteúdos para profissionais, especialistas, estudantes e amantes da culinária. A edição deste ano destaca o tema “Cozinha que Emociona” e acontece, no Memórial da América Latina - um dos espaços culturais mais emblemáticos da capital paulista-, de 9 a 11 de novembro. Além da programação in loco, o evento oferece jantares em restaurantes da cidade, onde chefs internacionais cozinharão ao lado de brasileiros, a partir do dia 07 de novembro.

Mesa Tendências

A programação do congresso, que costuma trazer os nomes mais estrelados da gastronomia mundial, vai contar com um time de pesos-pesados que está revolucionando a mesa latino-americana. São chefs como Francis Mallmann, o argentino que possui um império de restaurantes ao redor do mundo e é conhecido como um dos maiores mestres da cozinha rústica com fogueira, Pía León, chef do Central (6º lugar na lista do 50 Best) e do recém-inaugurado Kjolle, ambos em Lima, Mitsuharu "Micha" Tsumura, do também peruano Maido (7º lugar na lista geral do 50 Best e 1º lugar na Latin America’s 50 Best), o colombiano Alejandro Cuellar, do projeto CoyarCocina e 5 Sentidos Catering, e Carlos García, do venezuelano Alto, localizado em Caracas.

O basco Josean Alija, do Nerua – restaurante com 1 estrela Michelin localizado no museu Guggenheim, em Bilbao, na Espanha – vem unir-se a este time para falar sobre seu trabalho de pesquisa da essência dos ingredientes sazonais no cenário da nova cozinha do País Basco. Desembarca também por aqui Malena Martínez – gerente geral do Central e diretora do Mater Iniciativa –, para palestrar ao lado de Pía León a respeito do projeto que desenvolvem juntas desde 2013, realizando o mapeamento do ecossistema peruano e catalogação de novas plantas.

Do Brasil, vão marcar presença chefs aclamados como Alex Atala (DOM), Rodrigo Oliveira (Mocotó), Morena Leite (Capim Santo) e Telma Shiraishi (Aizomê) – todos do estado de São Paulo –, Ana Bueno (Banana da Terra – Paraty/RJ), Juarez Campos (Oriundi Ristoranti – ES), Bárbara Verzola (Soeta – ES), Onildo Rocha (Cozinha Roccia – PB) e Timóteo Domingos (Gastrotinga, conhecido como “chef do sertão”), entre outros.

As palestras terão como tema trabalhos e pesquisas relacionados a nossa cozinha e produtos nativos, como a apresentação de Fabrício Lemos (Restaurante Origem – BA) com produtores de cacau e café da Bahia, Bel Coelho (Clandestino – SP) ao lado de um grupo de mulheres agricultoras de Belterra, do Pará, e o estudioso César de Mendes, que fala sobre o cacau amazônico. E para celebrar a cozinha que emociona, alguns chefs subirão ao palco com suas musas inspiradoras: Paulo Shin (Komah – SO) ao lado de sua mãe, Myun Shin, Pier Paolo Picchi (Restaurante Picchi – SP) com sua avó, “Dona Isabella”, e Flavio Trombino (Xapuri – MG), que traz sua mãe, Nelsa Trombino, para contar os segredos da cozinha do restaurante.


Com os pés fincados na ideia de que a gastronomia pode ser uma grande ferramenta de transformação social, o congresso trará também uma palestra com David Hertz, fundador da ONG Gastromotiva e coordenador do Reffetorio do Rio, Chris Moore, chef-executivo do The Clink – restaurante mantido pelo governo britânico para treinar e reabilitar presos, ajudando-os a se readaptar à vida em sociedade – e Patrick Honauer, chef e empreendedor suíço à frente de projetos como Food Network Academy, Green About e Development Voyage for Sustainability, que procuram criar cadeias de valor sustentáveis no setor agro-alimentar a partir da agricultura biológica, da cultura do não-desperdício e da promoção e distribuição de comida regional.

Ainda no Mesa Tendências, os maiores chefs franceses radicados no país - Claude Troisgros, Emmanuel Bassoleil, Laurent Suaudeau e Erick Jacquin - dividem o palco em uma palestra sobre a história da gastronomia francesa no Brasil.

Mesa Ao Vivo

Entre as atrações tradicionais do evento está o Mesa Ao Vivo, com dezenas de aulas práticas de cozinha, panificação e confeitaria e degustações de vinhos, cafés, cerveja e cachaça conduzidas pelos melhores profissionais do Brasil. A estrutura exclusiva, com um total de cinco cozinhas – três fixas e duas instaladas em caminhões – e duas salas para as aulas de degustação, deve receber alunos interessados pelos mais diversos temas que viram pauta da edição especial da revista Prazeres da Mesa, produzida ali mesmo, em tempo real, durante o evento.

Distribuída ao longo dos 3 dias, a programação trará chefs e especialistas como Américo Piacenza da Cantina Piacenza (MG), Bruno Katz do Nosso e Kátia Barbosa do Aconchego Carioca (RJ), Lui Veronese do Sallva e André Castro do Authoral (DF), Lisiane Arouca do Restaurante Origem (BA) e Saulo Simões da Casa do Saulo (PA), entre outros. De São Paulo, os participantes terão aula com um time bem variado, como Oscar Bosch (Tanit), Eudes Assis (Taioba), Paulo Yoller (Meats), Thiago Bañares (Tan Tan Noodle Bar), Luiz Filipe Souza (Evvai) e os confeiteiros Mara Mello, Carole Crema, Fabrice Le Nud e Lucas Corazza.

Brasa na Mesa

Para os fãs de churrasco, uma excelente notícia: esta edição do Mesa SP terá um recorte de programação voltado exclusivamente ao tema, incluindo aulas de desossa, charcutaria, cortes, defumação e outros assuntos do universo da carne. Com ingressos adquiridos à parte, os participantes poderão assistir a módulos diários de cinco aulas recheadas de conteúdo, ministradas por feras como Fernando Schimanoski, Marcelo Sartori, Roberto Bocabello, a turma do The Real Butcher Team, Daniel Lee, Marcos Livi, Márcio Ávila, Sae Kim, Elisabeth Schreiner, Julio Raw, Paula Labaki, Roberto Ravioli, Emmanuele Nascimento e Rogério Debetti.

E como é impossível só falar do tema sem acender o fogo, o evento contará também com uma verdadeira celebração à carne no dia 9, das 17h às 22h: o Brasa na Mesa, em que mais de vinte experts vão se dividir entre cinco diferentes estações para preparar um grande churrasco no estilo fogo de chão. Entre eles estão a equipe do argentino Francis Mallmann, Marcos Livi, Roberto Ravioli, Dani França Pinto, Fernando Schimanoski, Marcelo Sartori, Marcio Avila, Sae Kim, Jimmy Ogro, Alder G. Lopes, Flavio Saldanha e Paula Labaki.

Jantares Magnos

Três restaurantes da cidade receberão cozinheiros internacionais para jantares promovidos pelo Mesa SP. No dia 07 de novembro, o chef Paolo Lavezinni, do Neto-Four Seasons – SP, abre as portas da sua cozinha para Juan Gaffuri ( Four Seasons -Buenos Aires), Thomas Troisgros (Olympe -RJ), Ivan Ralston (Tuju -SP) e Márcia Garbin (Gelato Boutique). No dia 08 é a vez do chef William Ribeiro receber no restaurante Seen os chefs Mitsuraru Tsumura “Micha” ( Maido -Peru), Telma Shiraishi (Aizomê -SP), Carlos Aldea ( Hotel Paradores-Soria-Espanha) e Bertrand Busquet ( Callebaut-Brasil) e, por fim, no dia 09 de novembro, o chef Alex Atala oferecerá no Dalva e Dito um menu feito por ele e pelos chefs Pía Leon (Central, Kjolle -Peru), Carlos García ( Alto-Venezuela) e o casal Fabrício Lemos e Lisiane Arouca ( Origem - BA).

Encontro da gastronomia social internacional

Outro momento importante que acontecerá durante o evento é o encontro do Social Gastronomy Movement (movimento da gastronomia social), em que um grupo de cerca de 30 pessoas se reúne para vivenciar projetos e trabalhar na estratégia da gastronomia social. São chefs, empresários, ativistas, professores universitários, líderes da indústria e representantes de organizações internacionais empenhados em estudar e apontar soluções que possam gerar impacto e transformações socioambientais reais.

As atividades incluirão uma barraca de vegetais cultivados na primeira fazenda urbana implantada em uma favela – ação da Gastromotiva –, sessões de gastronomia social com os chefs Timoteo Domingos, Ana Bueno, Morena Leite e Rafa Brito e uma mesa redonda sobre o futuro da iniciativa e seu papel no mundo.

Entrada Franca

No espaço gratuito aberto ao público, a organização já confirmou palco com atrações musicais e a Farofa do Brasil – feira com barracas de produtores locais do país inteiro, trazendo queijos, azeites, mel, café, farinhas e os produtos mais emblemáticos de cada região, degustações de drinks e cervejas e uma seção inteiramente dedicada a quitutes, pratos e petiscos tipicamente paulistas, com receitas premiadas de todo o estado.

Outros destaques são a Área de Panificação, com uma carreta de degustações e aulas gratuitas, e o Espaço Sebrae, também com aulas para o público em geral.

Sobre o Mesa SP

Realizado pelo Mundo MESA, núcleo de inteligência em gastronomia que cria, produz e promove eventos sob medida, ações especiais e conteúdos do universo de alimentos e bebidas, o Mesa SP é um dos maiores eventos do setor da América Latina. A cada edição, traz de todos os cantos do mundo chefs renomados para atuarem em workshops, degustações, jantares, exposições e outras atividades que resultam na edição da revista ao alcance do público.

O Mundo Mesa promove também edições especiais regionais do Mesa Ao Vivo. O evento tornou-se itinerante e acontece em vários estados do país além de São Paulo, como Ceará, Bahia, Pernambuco, Paraná, Brasília, Rio Grande do Sul, Serra Gaúcha e Rio de Janeiro, além de ter três edições já realizadas em Portugal.

SERVIÇO

Endereço: Memorial da América Latina - Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 (Mesa ao Vivo – portões 9 e 10 / Mesa Tendências: portões 12 e 13)
Data: 9, 10 e 11 de novembro de 2018
Ingressos e programação completa: www.mesasp.com.br


Valores para público geral:

Farofa do Brasil: entrada gratuita
Mesa Tendências e Mesa ao Vivo: ver tabela abaixo

Aulas Brasa na Mesa: R$ 400 (3 dias + churrasco), R$ 300 (3 dias sem o churrasco) ou R$ 160 (1 dia à escolha do participante, de acordo com disponibilidade de vagas, sem o churrasco)
Churrasco Brasa na Mesa: R$ 150 (somente dia 9/11; bebidas não inclusas)

Jantares Magnos: 07.11 às 20h Neto-Four Seasons – SP (R$ 380); 08.11 às 20h Seen (R$ 360) e 09.11 às 20h Dalva e Dito (R$ 484)

quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Festival Love Wine comemora aniversário e presenteia clientes com acesso gratuito, dia 10/11

Que tal curtir um vinho ao ar livre, cercado de boa música e gastronomia, em um evento pensado para a família? Esta é a “cara” do Love Wine, que chega à sétima edição no sábado, 10 de novembro, no bairro Belvedere, a partir das 11h. Para brindar o mês de aniversário de 1 ano de festas, o acesso ao evento será gratuito – os ingressos deverão ser retirados antecipadamente no site Sympla.

Com mais de 45 rótulos das melhores safras de tintos, brancos e rosés, o festival Love Wine será sediado pela terceira vez no Belvedere. “É um espaço privado, mas com clima de rua e arborizado, muito agradável para um evento ao ar livre”, diz Carlos Magno, um dos organizadores.

O evento é parceiro da distribuidora Casa Rio Verde, que faz a curadoria e fornece os vinhos. Os rótulos selecionados vêm da Espanha, Argentina, Itália, França, de Portugal, do Chile e, claro, do Brasil. O mixologista Tiago Santos assina o bar de drinques, com destaque para os coquetéis exclusivamente criados para o evento, à base de vinho e destilados.

Além das bebidas, o Love Wine terá também espaço para gastronomia. Já estão confirmadas as participações dos restaurantes A Favorita, Alma Chef e Ro.ZA Bistrô. O público também poderá curtir a festa com atrações musicais selecionadas: as bandas Happy Feet Jazz Band; Pipa, de música brasileira; No Label, que toca rock com elementos do pop e do eletrônico; e o DJ Kaka, com sets de rock, soul e house music.

O Love Wine conta ainda com Espaço Canto da Siriema by Free The Kids, área infantil com brinquedos infláveis, oficinas criativas, espaço baby e uma equipe de monitores que ficará responsável pelas crianças enquanto os pais aproveitam a festa.

SERVIÇO:

Love Wine Festival – 7ª edição
Data: sábado, 10 de novembro
Horário: das 11h às 22h.
Local: avenida Professor Cristovam dos Santos 444, Belvedere

Entrada gratuita

É necessário acessar o ingresso previamente no site Sympla.

Mais informações: facebook.com/lovewinefestival

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Dehesas Viejas Ribeira del Douro Roble 2016

Uva: Tinta del país(Tempranillo)
País: Espanha
Ano: 2016
Álcool: 14%

Um vinho de Ribeira del Douro, ótima região da Espanha. No olfato é frutado e aromas de origem nas barricas. Na boca é agradável e simples. 🍷🍷 

#wine #winespain #redwine #winelove #vinho #vino #vin #ribeiradelduero #tempranillo #spain #Tintadelpais #2016

6ª edição do Love Wine Festival

ESPAÇO DE GASTRONOMIA E BAR DE DRINQUES

Um evento ao ar livre, para toda a família, ao som de jazz, gastronomia de quali-dade e um bom vinho! Assim pode ser definido o Love Wine, que terá mais uma edi-ção neste sábado, dia 6 de outubro, no Belvedere, das 12h às 22h.

Com mais de 45 rótulos das melhores safras de tintos, brancos e rosés, o festival Love Wine chega à sexta edição e promete repetir o sucesso de setembro, que já foi no novo local, no bairro Belvedere. “É um espaço privado, mas com clima de rua e ar-borizado, muito agradável para um evento ao ar livre”, descreve Carlos Magno, um dos organizadores.

O Love Wine é parceiro da distribuidora Casa Rio Verde, que faz a curadoria e fornece os vinhos. Os rótulos selecionados vêm da Espanha, Argentina, Itália, França, de Portugal, do Chile e, claro, do Brasil. O mixologista Tiago Santos assina o bar de drinques, com destaque para os coquetéis exclusivamente criados para o evento, à base de vinho e destilados.

Além das bebidas, o Love Wine terá também espaço para a boa gastronomia, sempre harmonizada com as bebidas. Já estão confirmadas as participações dos res-taurantes Rokkon, Salumeria Central, Trindade e A Favorita, além do bufê Saulo San-chez Gastronomia. O público também poderá curtir a festa com atrações musicais se-lecionadas: as bandas Pipa, de música brasileira; Peneirando Água, que toca jazz e blu-es; e Take Me Out, de música pop.

Por ser voltado para a família, o Love Wine conta com a Vila Kids by Free the Kids, área infantil com brinquedos infláveis, oficinas criativas, espaço baby e uma equi-pe de monitores, que ficarão responsáveis pelas crianças enquanto os pais aproveitam a festa.

SERVIÇO:

Love Wine Festival – 6ª edição

Data: sábado, 6 de outubro

Horário: das 12h às 22h

Local: avenida Professor Cristovam dos Santos 444, Belvedere

Ingressos: de R$ 20 (entrada até 15h) a R$ 35 (entrada a qualquer horário) 

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Semana Riesling no Brasil




Entre os dias 22 e 27 de outubro acontece a 1ª Semana Riesling no Brasil. Inspirada nos eventos realizados mundo afora e que fazem da casta sua personagem principal, a edição brasileira já conta com a parceria dos restaurantes Vecchio Torino e Vicolo Nostro. Eles sediarão degustações e jantares harmonizados, inclusive com a presença de Frederick Baron Knyphausen, proprietário da vinícola da família de mesmo nome.

Além desses dois endereços, já está confirmada a grande degustação, com cerca de 50 rótulos feitos a partir da uva Riesling, que acontece no dia 27, sábado, na sede da VINDAME, importadora que organiza a Semana Riesling, localizada no Brooklin.

As cidades de Campinas e Campos do Jordão também integram o evento. Tanto que a avant première acontece no Hotel Toriba, um dos mais conceituados de Campos do Jordão. No dia 18 de outubro seis rótulos rieslings serão apreciados na ‘Confraria do Vinho Toriba’. As inscrições já estão abertas e as vagas são limitadas.

Para saber mais sobre a programação dedicada à casta riesling, acesse: www.semanariesling.com.br


Avaliação Nacional de Vinhos 2018

Entre as três melhores safras que o Brasil já teve

Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2018 mostra para o mundo qualidade que impera em vinhos base espumante, brancos e tintos. As 16 amostras mais representativas foram degustadas por cerca de mil apreciadores da bebida

CLIQUE AQUI E BAIXE O FOLDER COMPLETO DOS RESULTADOS

A expectativa era grande, tanto para confirmar a qualidade da Safra 2018 quanto para viver a maior degustação de vinhos de uma safra do mundo. Mas a espera valeu a pena e a melhor notícia foi compartilhada: a Safra 2018 está entre as três melhores já registradas no Brasil, dividindo holofotes com as de 2005 e 2012. A qualidade foi provada e atestada por 120 enólogos, que degustaram às cegas as 344 amostras inscritas por 49 vinícolas. As 16 amostras selecionadas entre as mais representativas foram degustadas por um público de cerca de mil apreciadores durante a 26ª Avaliação Nacional de Vinhos – Safra 2018, neste sábado, 29 de setembro, no Pavilhão E do Parque de Eventos de Bento Gonçalves.

“Esta Avaliação é muito especial. Estamos falando de uma safra histórica, uma safra que está entre as três melhores da história do Brasil. O tempo colaborou, a tecnologia nas vinícolas ajudou e a maturidade de nossos enólogos transformou a uva em vinho de altíssima qualidade. O reconhecimento foi unânime e hoje estamos compartilhando com vocês na representação de 16 amostras”, brindou o presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) – entidade promomora, enólogo Edegar Scortegagna.

O auditório foi tomado por um público diversificado formado por enólogos, sommeliers, jornalistas, empresários, mas todos com o gosto pelo vinho em comum. Gente que veio de nove estados brasileiros (Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo), além do Distrito Federal, e de outros seis países (Canadá, Chile, Inglaterra, Itália, Reino Unido e Uruguai).

Nos bastidores, 120 alunos de Viticultura e Enologia, realizaram o serviço do vinho, mais uma vez exemplar. Uma a uma, as amostras foram servidas e degustadas pelo público e pelos 16 comentaristas ao mesmo tempo. Assim que cada amostra foi degustada, foi feito o comentário do vinho por um dos 16 comentaristas, que compartilhou suas impressões. Somente depois de degustar as 16 amostras foi anunciado o resultado dos 30% e revelado as 16 amostras selecionadas como as mais representativas da Safra 2018.

Pela primeira vez na história da Avaliação Nacional de Vinhos, a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) – entidade máxima do mundo vitivinícola com sede em Paris -, esteve presente no evento com sua presidência. A brasileira Regina Vanderlinde, que assumiu a instituição no início de julho, integrou o painel de comentaristas.

O presidente da ABE destacou o trabalho dos enólogos. “A Avaliação Nacional de Vinhos carrega a marca do vinho brasileiro. Pelo vinho brasileiro, nós, da ABE, nos unimos e evoluímos ao longo do tempo para nos tornarmos um exemplar cheio de tipicidade institucional. Assim, criamos e maturamos a Avaliação, sendo decisivos na evolução qualitativa da bebida no Brasil. Fizemos isso porque somos os enólogos de um país que é por natureza vários países. Somos os enólogos do Brasil, da Associação Brasileira de Enologia, da Avaliação Nacional de Vinhos”, concluiu Scortegagna.

TROFÉU VITIS 2018

Desde 1993, a ABE homenageia figuras que dedicam seu tempo, conhecimento e talento para a promoção e valorização do vinho brasileiro. Neste ano, a entidade entregou o Troféu Vitis Amigo do Vinho Brasileiro 2018 para o empresário do turismo Tarcísio Vasco Michelon, diretor superintendente da Rede de Hotéis Dall’Onder, idealizador dos Caminhos de Pedra, da Maria Fumaça, do Cicloturismo, do Instituto Tarcísio Michelon e do Parque de Esculturas Domadores de Pedra, entre inúmeros outros projetos. Presidente da Fenavinho por três edições, tem forte relação com o desenvolvimento do enoturismo na Serra Gaúcha. Lidera o projeto de expansão da rede de hotéis com abertura de unidades em Caxias do Sul, Garibaldi e Bento Gonçalves.

E o Troféu Vitis Destaque Enológico 2018 foi entregue ao enólogo Antônio Salvador, diretor da Vinícola Salvattore. Um dos fundadores da Associação Brasileira de Enologia, começou sua trajetória de enólogo na década de 1970, tendo atuado em diversas vinícolas antes de ter seu próprio negócio. Com um laboratório em casa, prestou assessoria para cerca de 40 vinícolas. Viveu 47 safras e hoje com a família dirige sua própria vinícola.


DESCRIÇÃO SENSORIAL DAS 16 AMOSTRAS DEGUSTADAS E SEUS COMENTARISTAS

Categoria: Vinho Base para Espumante

1. VINHO BASE ESPUMANTE: Vinho de aspecto delicado, atraente, límpido e brilhante, com tonalidade rosa salmão e casca de cebola. Nariz de intensidade média, fino, elegante, com notas de frutas brancas como pera, maçã madura, abacaxi, notas de frutas vermelhas frescas como amora, cereja, framboesa e morango, notas de flores brancas e vermelhas, notas vegetais, leve toque de especiarias. No paladar é elegante, equilibrado, untuoso, com boa estrutura e bom volume de boca, notas frutadas como abacaxi e maçã, apresenta frescor com acidez marcante e equilibrada, persistência duradoura.
Domno do Brasil (Garibaldi) – Comentarista: Carlos Abarzúa – Enólogo do Ano 2017 - Brasil

VINHO BASE ESPUMANTE: Vinho de visual límpido, brilhante, amarelo dourado, acobreado e reflexos rosé. Perfil aromático delicado, fino, elegante, de média intensidade, com aroma de frutas brancas, cítricas e tropicais, como limão, abacaxi, ameixa amarela, carambola, pera, maçã verde, melão maduro e pêssego, notas de flores brancas (flor de laranjeira, madressilva). No paladar é elegante, equilibrado, com excelente estrutura e frescor, ataque franco e caráter frutado, acidez presente, corpo médio, retrogosto prazeroso e de persistência duradoura.
Vinícola Geisse (Pinto Bandeira) – Comentarista: Regina Vanderlinde – Presidente da OIV - Brasil

3. VINHO BASE ESPUMANTE: Visual límpido, cristalino e brilhante, coloração muito bonita, atraente, com leve rosado de tonalidade salmão e casca de cebola. No nariz fineza e elegância marcam este vinho com toque de flores e frutas cítricas, como abacaxi, acerola, ameixa, cereja, framboesa e maçã verde, também frutas como lichia e lima, com média intensidade aromática. Em boca é complexo, elegante e intenso, com acidez marcante e equilibrada, dando bom frescor ao vinho, presença de taninos agradáveis, notas frutadas, com bom volume e boa persistência.
Vinícola Galvão Bueno (Candiota) – Comentarista: Lúcia Bailetti – Enóloga - Itália

Categoria: Branco Fino Seco Não Aromático

4. RIESLING RENANO: Com lindo visual, brilhante e límpido, com tonalidade amarelo palha com reflexos esverdeados e dourados. No nariz é delicado, elegante, fino, presença intensa de frutas como laranja, lima, pomelo e limão siciliano, maçã verde, pera e melão, mamão, banana, marmelo, pêssego e damasco; apresenta também aroma de flores silvestres, flor de laranjeira e jasmim. Na boca é agradável, tem frescor e acidez equilibrada, notas de frutas cítricas, bergamota, com sutil toque mineral, bom volume de boca, retrogosto marcante e boa persistência.
Vinícola Almadén (Santana do Livramento) – Comentarista: Johnny Mazzilli – Jornalista - Brasil

5. CHARDONNAY: Vinho de excelente visual, brilhante, límpido, amarelo palha com fundo esverdeado. Aroma elegante, de intensidade média, com notas de frutas cítricas e tropicais como abacaxi, banana, lima, maçã verde, pera e pêssego, toque floral discreto de jasmim e rosas, com aromas da madeira, tostado, especiarias e amêndoas. Paladar refrescante, agradável, com ataque doce inicial, com acidez equilibrada, toque frutado, boa estrutura com presença de madeira integrada e elegante, corpo médio, bom volume de boca e persistência média.
Cooperativa Vinícola Aurora (Bento Gonçalves) – Comentarista: Edsandro Arruda – Sommelier - Brasil

6. CHARDONNAY: Visual de lindo aspecto, brilhante, límpido, tonalidade amarelo palha com reflexos esverdeados. No nariz se apresenta nítido com intensidade alta, notas marcantes de frutas tropicais e cítricas como toranja, abacaxi, maçã verde, pera, melão, goiaba, ameixa branca, pêssego e maracujá, toque floral (flor de laranjeira), e aromas vegetais com ervas de quintal, arruda e broto de tomate. Em boca é intenso e elegante, com acidez equilibrada e vibrante e bom volume, frutado com notas de abacaxi, pera e maracujá, notas vegetais de broto de tomate e arruda, extremamente fresco, com retrogosto agradável que se mantém em boca.
Cooperativa Vinícola Garibaldi (Garibaldi) – Comentarista: Caroline Dani – Biomédica - Brasil

Categoria: Branco Fino Seco Aromático

7. SAUVIGNON BLANC: Visual brilhante, atrativo, límpido, amarelo com tons esverdeados e lágrimas duradouras. Aroma exótico, fresco, de frutas cítricas, tropicais e maduras, notas de goiaba, pêssego, de flores brancas (jasmim e rosas) e cítricas (flor de laranjeira), notas vegetais como broto de tomate, aspargos, arruda e especiarias verdes. Apresenta bom volume de boca, é elegante, agradável, equilibrado, com acidez e frescor excelentes, frutado (maracujá, goiaba), retrogosto de qualidade e persistência muito boa.
Vinícola Família Lemos de Almeida (Muitos Capões) – Comentarista: Rodrigo Perez Nambrard – Tonnellerie Seguin Moreau - Chile

8. MOSCATO GIALLO: Visual límpido e cristalino, amarelo palha com reflexos esverdeados, lindo. No nariz apresenta-se complexo, fino e elegante, uma excelente intensidade aromática floral, como flores de laranjeira, jasmim e rosas, batata doce, mel, frutas de polpa branca, carnosas e maduras, goiaba, mamão papaia, pêssego e ervas de quintal. Em boca é elegante, com excelente perfil da categoria, harmônico, com frescor e bom volume de boca, acidez equilibrada, retrogosto agradável e excelente persistência.
Hortência Vinhos e Espumantes (Flores da Cunha) – Comentarista: Priscila Silva Esteves – Professora - Brasil

Categoria: Tinto Fino Seco Jovem

9. CABERNET FRANC : Visual límpido e brilhante, com coloração vermelha rubi de média intensidade e lágrimas marcantes. No nariz é intenso e agradável, com notas de frutas vermelhas maduras, cereja, amora, morango e ameixa, com toque de especiarias, cravo e leve floral. Em boca é agradável e aveludado, com ataque inicial doce, acidez marcante e expressiva, apresentando notas frutadas compatíveis com o aroma e um toque defumado, com taninos macios e elegantes, com corpo médio, bom volume de boca e persistência média.
Vinícola Salton (Bento Gonçalves) – Comentarista: Carlos Cabral de Mello – Consultor de Vinhos - Brasil

Categoria: Tinto Fino Seco

10. MERLOT: Visual intenso e profundo, com coloração vermelha violácea e reflexos negros. No nariz tem intensidade média, destacam-se as notas de frutas negras maduras e secas, mirtilo e ameixa, notas da madeira, baunilha, especiarias, avelã, cacau, café e tostado, com toque de tabaco e pimenta. Em boca é equilibrado e intenso, com boa acidez e estrutura, corpo médio e bom volume, notas frutadas, ameixa, amora e toque de chocolate, pimenta e tostado, com madeira aparente e bem casada, taninos domáveis e equilibrados, é untuoso, envolvente e persistente.
Vinícola Don Guerino (Alto Feliz) – Comentarista: Dirceu Vianna Jr. – Master of Wine - Inglaterra

11. MERLOT: Visual intenso, coloração vermelho rubi/violáceo. Aroma intenso e agradável, frutas vermelhas maduras, amora, ameixa, geleia, licor de cassis, caramelo, especiarias, carvalho bem fundido e leve floral. Em boca é equilibrado e envolvente, com acidez média e corpo potente, com notas frutadas e de especiarias, chocolate amargo, pimenta, e forte tostado, com madeira equilibrada, taninos macios, bom volume e persistência.
Rasip Alimentos (Vacaria) – Comentarista: Francine Dion – Diretora do Séléctions Mondiales - Canadá

12. CABERNET FRANC: Visual intenso, vermelho rubi/violáceo com reflexos negros, com lágrimas espessas e duradouras. Nariz de intensidade alta, com frutas vermelhas e negras maduras (amora, cereja, figo), compota, notas de madeira de qualidade, café, tostado, tabaco, couro, e toque vegetal, ervas secas. Em boca é equilibrado e fino, ataque doce, com boa acidez e muito corpo, notas de jabuticaba, uva passa cassis, especiarias e herbáceo, com madeira equilibrada, os taninos são maduros e presentes, com leve adstringência e persistência longa.
Estabelecimento Vinícola Valmarino (Pinto Bandeira) – Comentarista: Otávio Berwanger – Médico Cardiologista - Brasil

13. CABERNET SAUVIGNON: Visual brilhante, límpido e intenso, coloração vermelho rubi com tons violáceos. No nariz é elegante e agradável, com aromas de frutas vermelhas, amora, ameixa, notas de especiarias, canela, e aromas da barrica de carvalho, café, cacau, tostado, leve vegetal e mentolado. Em boca é harmônico, com acidez pronunciada e ótimo volume de boca, bom corpo e estrutura, com notas de ameixa preta, cereja, geleia, café e leve mentolado, com retrogosto amadeirado, taninos presentes e equilibrados, com muito potencial e persistência média.
Vinícola Almaúnica (Bento Gonçalves) – Comentarista: Celso Masson – Jornalista - Brasil

14. CABERNET SAUVIGNON: Visual profundo e intenso, coloração vermelho violáceo com tons negros. No nariz frutas vermelhas e pretas (framboesa, ameixa preta, amora, mirtilo), frutas secas, notas de especiarias, canela, cravo, caramelo, chocolate branco, tabaco e tostado, balsâmico e azeitonas pretas, com herbáceo leve. Em boca é doce na entrada, com acidez média e leve adstringência, certo amargor, potente de álcool e com muita estrutura, taninos marcantes e redondos, com notas de compota, figo preto, caramelo e chocolate, vinho untuoso e de bom potencial, com excelente persistência.
Vinícola Miolo (Bento Gonçalves) – Comentarista: Christian Burgos – Publisher - Brasil

15. TANNAT: Aspecto excelente, brilhante, límpido e intenso, com coloração vermelha rubi com reflexos violáceos. No nariz é agradável e generoso, com frutas vermelhas e negras, ameixa fresca, framboesa, amora e compota, notas de aniz, baunilha, caramelo, café e especiarias (cravo, canela), as notas da madeira são intensas (tostado), com sensação vegetal, leve mentolado e funcho. Na boca é equilibrado e elegante, tem um adocicado inicial, é alcoólico e potente, com bom corpo e acidez, notas de amêndoas, chocolate e especiarias, com taninos macios e agradáveis, é untuoso, volumoso e persistente.
Família Bebber Vinícola (Flores da Cunha) – Comentarista: Nicholas Corfe - Importador Go Brazil – Reino Unido

16. TANNAT: Visual límpido e intenso, com coloração violácea e reflexos negros. No nariz é intenso, com frutas negras maduras, ameixa preta, mirtilo, geleia e frutas no licor, notas de especiarias, canela, baunilha, cassis, amêndoas torradas, chocolate amargo, café, pimenta preta e tostado. Em boca é encorpado e envolvente, com acidez equilibrada e leve adstringência, álcool elevado e muita estrutura, notas de ameixa seca, compota, especiarias, café e amadeirado, taninos marcantes e intensos, volumoso e persistente.
Casa Valduga Vinhos Finos (Bento Gonçalves) – Comentarista: Pablo Ugarte – Diretor do Catador Awards - Chile

Foto: Jeferson Soldi

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Harmonizando carne de porco e vinho

A associação entre carnes e vinho é sempre uma harmonização que os enófilos adoram fazer e experimentar. Em um encontro com amigos e na preparação de um leitãozinho busquei pesquisar e experimentar uma combinação que harmonizasse vinhos com a suculenta e gordurosa carne de porco, no caso um leitãozinho marinado em ervas.

Para falar em leitão, não tem como não citar a Bairrada, região famosa no Beira Atlântico de Portugal, a Bairrada DOC é conhecida pela combinação do Leitão com vinhos da casta Baga, uva dominante na região, uma casta que origina vinhos carregados de cor, muito ricos em taninos e com ótima acidez, que lhes dão elevada longevidade e acompanha muito bem uma carne gordurosa e suculenta como o leitãozinho que fiz.

Outra boa possibilidade é a utilização de espumantes para acompanhar uma carne de porco. Faço valer sempre essa combinação quando é uma feijoada. Lembrando que a região da Bairrada faz excelentes espumantes, também usando a casta Baga. No Brasil também temos espumantes com ótimo custo beneficio e de qualidade impressionante. O espumante ajuda muito com a refrescância e acidez na combinação com a gordura e suculência da carne de porco, sem sobrepor e esconder o sabor da carne. É uma ótima combinação também.

Abri o vinho Casa de Sarmento Bairrada DOC 2014 Tinto e acompanhou muito bem, comprei na CADEG no Rio de Janeiro, aproveitei e comprei junto o espumante da mesma vinícola, os dois com ótimo custo benéfico(50 reais o tinto e 70 reais o espumante).




Tinto e Espumante da Casa de Sarmento
Com o amigo Sylvio, apreciador de bons vinhos.















#wine #Vinho #Porco&Vinho #Bairrada #Portugal #Baga #Espumantes #VinhoTinto #Harmonizar


sexta-feira, 21 de setembro de 2018

Collector's Block Shiraz Cabernet Sauvignon 2016

Collector's Block Shiraz Cabernet Sauvignon 2016

Uvas: Shiraz, Cabernet Sauvignon e Merlot
País: Austrália
Ano: 2016
Álcool: 13,1%
Vinho de cor rubi brilhante. No olfato apresentou frutas maduras e algo de pimenta. Na boca a acidez se sobressai e se destaca negativamente, corpo medio e final de boca curto. 🍷🍷 

#wine #wineofaustralia #shiraz #cabernet #merlot #vinho

terça-feira, 17 de julho de 2018

RUA SAPUCAÍ SEDIA A PRIMEIRA EDIÇÃO MINEIRA DO EVENTO ITINERANTE VINHO DA VILA




RUA SAPUCAÍ SEDIA A PRIMEIRA EDIÇÃO MINEIRA DO EVENTO ITINERANTE 
VINHO DA VILA, COM 200 RÓTULOS BRASILEIROS PARA DEGUSTAÇÃO

FESTA FOI INSPIRADA EM FESTIVAL ITALIANO E TEM O OBJETIVO
DE DIVULGAR VINÍCOLAS PEQUENAS E POUCO CONHECIDAS


Lançado há dois anos na hypada Vila Madalena, em São Paulo, o Vinho na Vila estreia em Belo Horizonte no fim de semana de 17 a 19 de agosto. O palco do evento itinerante será na não menos descolada rua Sapucaí, no bairro Floresta, em frente ao bar Benfeitoria, com direito à via fechada no sábado e no domingo. E os amantes de Malbec, Tannat ou Pinot Noir não vão se decepcionar: a edição mineira terá cerca de 200 rótulos nacionais para degustação.

Direto do Rio Grande do Sul, as vinícolas Luiz Argenta, Fin e Don Giovanni são algumas das presenças já confirmadas. “Levaremos rótulos premiados e ainda pouco conhecidos, para quebrar o tabu sobre vinhos nacionais. E o evento vem, ainda, desmistificar a ideia que vincula o vinho a ambientes requintados e caros. É uma bebida democrática que combina também ao ar livre, com cadeiras de praia e um clima leve e jovem”, comenta a chef Larissa Fin, idealizadora e produtora do Vinho na Vila. Para organizar a festa, ela se inspirou no Vino in Vila, tradicional festival italiano em que o principal objetivo é divulgar pequenos produtores.

O ingresso para o evento, a partir de R$ 50, é uma taça de cristal da Bohemia personalizada, que dá direito a duas horas de degustação, dentro do horário escolhido. Na sequência, o público pode comprar seus rótulos favoritos e curtir o restante da festa, com shows de jazz e blues, apresentações de DJs, palestras gratuitas sobre o universo do vinho e o lançamento do livro “Mulheres com Poder de Inspirar outras Mulheres”.

A experiência inclui ainda contato com os próprios produtores, possibilitando conhecer a história e as particularidades de cada garrafa. Outra atração imperdível será a “Pisa na Uva”, experiência que revive a técnica artesanal de produção da bebida e que promete encantar adultos e crianças. “O espaço Vila do Queijo vai reunir 15 expositores artesanais, com estandes de pães, queijos e embutidos, para harmonizar entre uma taça e outra”, antecipa Larissa.

Desde seu lançamento, em 2016, o Vinho na Vila já passou por São Paulo, Campos do Jordão, Florianópolis e acaba de voltar do Rio de Janeiro, onde foi um sucesso de vendas e de público. As próximas paradas confirmadas para este ano são Curitiba e São Paulo. Em Belo Horizonte, a expectativa da festa é reunir público de 5 mil pessoas, com 1,5 mil ingressos para degustações.


Sobre a idealizadora:

Larissa Fin é chef de cozinha e formada em enogastronomia em Roma, onde viveu por cinco anos. O destaque de sua experiência profissional é a vivência com produção de vinhos nos seguintes países: Brasil, Itália, França, Alemanha, Grécia, Espanha, Estados Unidos, Chile e Argentina. É responsável pelo marketing e expansão Comercial da Vinícola Fin, na região das Missões, no Rio Grande do Sul, empresa de propriedade de sua família.



SERVIÇO:

Vinho na Vila Belo Horizonte 2018

Data: sexta, 17 de agosto, das 13h às 21h; sábado, 18 de agosto, das 11h às 22h; domingo, 19 de agosto, das 11h às 20h

Local: Benfeitoria (rua Sapucaí, 153, Floresta, Belo Horizonte)

Ingressos: de R$ 50 a R$ 80 (valores variam conforme lote e horário)

Compras pelo site: centraldoseventos.com.br/events/show/vinhonavila

Mais informações: vinhonavila.com.br

Redes sociais: facebook.com/vinhonavila / instagram.com/vinhonavila

segunda-feira, 16 de abril de 2018

Imprensa internacional elege Susana Balbo como uma das mulheres mais influentes do mundo do vinho

Susana Balbo, a primeira e mais importante enóloga da Argentina, acaba de ser eleita pela revista The Drinks Business como uma das 10 mulheres mais influentes do mundo do vinho, em razão por sua trajetória extensa e de sucesso na elaboração de vinhos, que chegam ao Brasil com exclusividade pelaCantu Importadora.

O artigo destaca seus méritos na carreira e seu estilo inovador na elaboração de rótulos com a uva Torrontés, o que lhe rendeu o apelido de Reina de Torrontés (Rainha da Torrontés), referência à uva argentina nativa que Susana ajudou a transformar no vinho branco varietal mais importante do país.

O Torrontés de Susana também está em matéria recente do influente jornal The New York Times, na reportagem especial ‘36 horas em Mendoza’, que recomenda uma visita aos vinhedos da Susana Balbo Wines em Luján de Cuyo e exalta o “brilhante e frutado” Torrontés, além do ícone BenMarco Expresivo.

Os dois vinhos foram destaque, ainda, em outra importante publicação internacional: o Master of Wine Tim Atkin – indicado entre os 5 especialistas em vinhos mais influentes do mundo – conferiu altas pontuações ao Susana Balbo Signature Barrel-Fermented Torrontés, que conquistou 95 pontos, e ao BenMarco Expresivo, que figura a lista com 93 pontos. Outros vinhos das linhas Signature, BenMarco, Nosotros e Crios também estampam, altamente pontuados, o ranking de Tim Atkin.

Os vinhos Susana Balbo Signature Barrel-Fermented Torrontés e BenMarco Expresivo custam, em média, R$ 200.

sexta-feira, 2 de março de 2018

Escola de Sommellerie CAFA de Bordeaux lança turmas no Rio de Janeiro no Américas Copacabana no próximo sábado

CAFA é uma Escola Internacional de Vinhos e Espirituosos criada em 1986 na cidade de Bordeaux, no coração do bairro histórico de Chartrons. A escola desde a sua origem está fortemente ligada à formação na área de Enologia, na qual oferece formações mais extensas, como a Formação Internacional de Sommeliers, a Graduação em Marketing Internacional de Vinhos e o Curso de Hotelaria e Restauração.
Além disso, há cursos mais rápidos que atendem aos curiosos sobre o tema do vinho, a enófilos que querem se aprofundar e aqueles que trabalham no ramo da Restauração, Comércio de Vinhos e Hotelaria que querem firmar os conhecimentos, mas têm agenda cheia para cursos com maior periodicidade. Para esse fim, foram criados os Passaportes 1, 2, 3 e 4 – que são cursos intensivos, que introduzirão o tema do vinho de forma sequencial complementar e evolutiva – isto é, vários aspectos da produção, envelhecimento, serviço, degustação e acompanhamentos de vinhos de várias regiões do mundo serão abordados ao longo dos quatro passaportes. Ao final, o aluno terá um domínio amplo do universo do vinho e, caso queira se especializar com mais profundidade, segue para as formações mais extensas.
A Escola encontra-se num momento de internacionalização e terá sua primeira versão latino-americana no Rio de Janeiro, representada pela especialista Míriam Aguiar, pesquisadora, com Doutorado e Pós-doutorado na área de vinhos, dois livros e vários artigos publicados na área e já professora de Enologia no Senac e na Associação Brasileira de Sommeliers.
As aulas vão acontecer aos sábados nas instalações do Américas Copacabana Hotel, de 9h às 17h. Cada passaporte terá a duração de três sábados. Ao final, o aluno será certificado após uma prova on line feita diretamente pelo Cafa Bordeaux. A cada semestre, o Cafa irá organizar ainda uma temporada de formação Master Class no Brasil, com a equipe de Bordeaux durante uma semana. CAFA é um Centro de Educação creditado pela ADEFIH (Associação para o Desenvolvimento do Emprego e da Formação na Indústria da Hotelaria) para conceder Certificados de Qualificação Profissional (CQP).
As inscrições estão abertas e as aulas da próxima turma acontecerão nos dias 03, 10 E 17 de março. O investimento é de R$ 900,00 e o Américas Hotel fica à Rua Barata Ribeiro 550. 


Mais informações: 
http://miriamaguiar.com.br/caf abrasil/ ou pelo email: cafabrasil@gmail.com.

Outras Informações:
Ana Cristina Rosado
anacristina.rosado@gmail.com/tel. (21) 986816203