Mostrando postagens com marcador Castelão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Castelão. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Fonte do Nico Rosé 2015 #CBE

Vinícola: Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões
País: Portugal
Região: Península de Setúbal
Tipo: Rosé
Uvas: Castelão
Álcool: 12%
Preço: R$49,00(Hortifruti)

Esse pequeno post é especialmente para Confraria Brasileira de Enoblogs (#CBE). Hoje degustamos  o Fonte do Nico Rosé 2015, ele foi o Rosé escolhido para a Confraria de Outubro/2016. O tema foi indicado por Alexandre Takei, do blog Notas EtílicasO tema definido foi: "Rosé do Velho Mundo".
Vamos ao vinho: Apresentou uma coloração vermelho ferrugem. No olfato é tímido, com aromas de frutas vermelhas e algo vegetal. Na boca é fresco e saboroso, tem um frutado que vem acompanhado de uma mineralidade agradável. O final de boca é ligeiro.

Fonte do Nico Rosé 201 é um vinho simples, mas que agrada, ideal para dias quentes e descompromissados. 


 Visual
Vermelho ferrugem
 Olfato
Tímido com aromas de frutas vermelhas e algo vegetal
 Gustativo
Fresco e saboroso, frutado e boa mineralidade.
 Harmonização
Salada com salmão defumado.

Por Jonas Magalhães

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Monte Velho Tinto 2011

Vinícola: Herdade do Esporão
País: Portugal
Região: Alentejo, Portugal 
Tipo: Tinto

Uva(s): Aragonês, Trincadeira, Castelão
Álcool: 14.0 %

Escrever sobre vinho é ótimo, especialmente quando falamos de um bom vinho e sobre tudo honesto, que poderá proporcionar bons momentos sem onerar muito ao nosso bolso.
O Monte Velho é uma ótima dica para quem quer compor sua adega com um vinho para todos os momentos. Já tinha bebido os anos anteriores, gostei especialmente de 2010 e 2008. O ano que aqui analiso (2011) não decepcionou, mostrou a regularidade da vinícola Esporão, uma das mais tradicionais de Alentejo.
Com um breve (06 meses) estagio em barricas (carvalho e inox), o vinho trás uma complexidade boa e com a característica de um bom vinho jovem.
No olfato é um vinho simples e agradável, sem grandes complexidades, me trouxe uma lembrança de terra molhada. Na boca é muito redondo, macio e com uma boa textura, fácil e gostoso de beber.
Vale cada centavo que custa, muito boa opção para compor sua adega.
Uma curiosidade que poucos sabem é que uma das uvas que compõe esse assemblage é a Tempranillo, uva da família da Vitis vinifera, uma das castas mais conhecidas da Península Ibérica. Originária do norte da Espanha, também é muito cultivada em Portugal, onde é geralmente conhecida como Aragonez, ou Tinta Roriz na região do Douro.

Nota: 84/100


 Visual
 Rubi 
 Olfativo
 Terra Molhada
 Gustativo
 Leve, macio, redondo 
 Harmonização
 Pizza