Mostrando postagens com marcador Chardonnay. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Chardonnay. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Tantehue Chardonnay 2014

Vinícola: Ventisquero
País: Chile
Região: Valle Central
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay(100%)

Álcool:13%
Preço: R$29,00(Hortifruti)


No ápice do verão no Rio de Janeiro fui em busca de um vinho refrescante e leve para acompanhar uma comida japonesa. Essa buca me levou ao Tantehue Chardonnay 2014, comprado no Hortifruti por um bom preço.

Já sai de casa decidido a achar um Chardonnay sem passagem no carvalho por um bom preço, para harmonizar com Sushi de atum. Geralmente harmonizo Sushi com um espumante ou um vinho branco da uva Torrontés, dessa vez resolvi variar um pouco, além de aliar a um bom custo-beneficio.

Vamos ao vinho. Na taça apresenta um amarelo límpido e brilhante com pequenos reflexos esverdeados. No olfato tem aromas bem definidos de abacaxi, pêssego, lima e algo de maracujá. Na boca é bem leve e refrescante, sem muito corpo e rápida persistência.

Tantehue Chardonnay 2014 é um vinho simples, com bom preço. Uma opção para o dia a dia.


 Visual
Amarelo límpido e brilhante com pequenos reflexos esverdeados
 Olfato
Abacaxi, pêssego, lima e algo de maracujá
 Gustativo
Leve e refrescante, sem muito corpo.
 Harmonização
Sushi

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

De Martino Single Vineyard Quebrada Seca Chardonnay 2013

Vinícola: De Martino
País: Chile
Região: Valle del Limarí
Tipo: Branco
Uvas: 100% Chardonnay
Álcool: 13,5%
Preço: R$179,00


Após um tempo parado, pretendo ir aos poucos reativando o blog. E nada melhor do que começar por um bom vinho. Na comemoração de meu aniversario fui ao restaurante Imperatriz Leopoldina em Petrópolis. Para acompanhar o pedido de um Risoto de Bacalhau e uma Truta condimentada escolhi um vinho branco, um chardonnay.

A pedida foi o De Martino Single Vineyard Quebrada Seca Chardonnay 2013. Um chardonnay da região do Valle del Limarí, uma região ao norte de Santiago que tem despontado com ótimos resultado com a Chardonnay e a Syrah.

De Martino Single Vineyard Quebrada Seca Chardonnay 2013 apresentou na taça uma coloração amarela palha com tons esverdeados. No olfato é uma delícia, com aromas de lima, maça verde, laranja e toque minerais. Na boca é bem redondo, com um amanteigado na medida e sem perder o toque refrescante. No final de boca ele é bem persistente com toques de laranja e uma untuosidade maravilhosa.

Um vinho muito bom que acompanhou muito bem os pratos, foi um ótimo presente de aniversario. 


 Visual
Amarela palha esverdeado
 Olfato
Lima, maça verde, laranja e toque minerais
 Gustativo
Redondo, amanteigado com toque refrescante.
 Harmonização
Risoto de Bacalhau

Por Jonas Magalhães

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Casa Venturini Chardonnay Reserva 2008 #CBE

Vinícola: Casa Venturini
País: Brasil
Região: Flores da Cunha - RS
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 13,2%

Início de mês e vamos postar nosso vinho escolhido para a Confraria Brasileira de Enoblogs (#CBE). O tema de Outubro foi escolhido pela amiga Ju Gonçalves, do blog Vou de Vinho. Ela escolheu como tema um vinho branco nacional.

Como já estava esperando uma "desculpa" para degustar um presente que trouxe do Sul, essa foi a ocasião para abrir o Casa Venturini Chardonnay Reserva 2008. Esse ano já escrevemos aqui sobre a safra 2011.

A Casa Venturini se orgulha muito de seu Chardonnay. Na Avaliação Nacional de vinhos de 2014 ele foi premiado pelo sexto ano seguido.

Vamos ao vinho Casa Venturini Chardonnay Reserva 2008: na taça é bem forte, com um intenso amarelo ouro. No olfato apresenta aromas de abacaxi, damasco, mel e chocolate branco. Na boca é delicioso, com ótimo amanteigado, sedoso e muito agradável. Acidez se faz presente, no entanto perdendo um pouco de sua força, bem destacada na safra 2011. Final de boca persistente, com retrogosto muito agradável, destaque ao abacaxi.

Comparando o Casa Venturini Chardonnay Reserva 2008 com a safra 2011 noto que a perda da acidez é compensada com um vinho mais sedoso, com aromas delicados, um vinho mais elegante, gostei bastante. 2008 foi uma safra bem premiada internacionalmente e resistiu bem.


Esse é um vinho que sempre faço questão de ter na adega. Parabéns ao José Venturini pelo excelente resultado. Harmonizei com um Abadejo ao molho de camarão e casou muito bem.



 Visual
 Límpido e um cor intensa amarelo ouro.
 Olfato
 Abacaxi, damasco, mel e chocolate branco.
 Gustativo
 Bom amanteigado, sedoso e elegante. Boa persistência, retrogosto abacaxi.
 Harmonização
 Filé de Abadejo com molho de camarão.

Por Jonas Magalhães


terça-feira, 7 de outubro de 2014

Joseph Drouhin Bourgogne Chardonnay 2011

Vinícola: Maison Joseph Drouhin
País: França
Região: Bourgogne
Tipo: Branco
Uvas: 100% Chardonnay
Álcool: 13%


Maison Joseph Drouhin é um tradicional produtor da Bourgogne, de 1880. Além dos vinhedos na França, também possui propriedades no Oregon(E.U.A). Hoje tanto a Maison Joseph Drouhin e quanto a Domaine Drouhin Oregon são de propriedade e operados pelos bisnetos de Joseph Drouhin. Tem vasta historia, desde o pioneirismo em produzir vinhos biodinâmicos a interessante historia de resistência aos Alemães na segunda guerra mundial.


Vamos ao vinho: Na taça apresenta um amarelo palha tons dourados. No olfato tem boa complexidade com aromas cítricos como o abacaxi e a casca de laranja, além de toques de mel e baunilha. Na boca é sedoso, com bom amanteigado e refrescância. Toque mineral e acidez correta, final de boca com frutas brancas e boa duração.


 Visual
Amarelo palha tons dourados
 Olfato
Aromas cítricos como abacaxi e casca de laranja, além de toques de mel e baunilha.
 Gustativo
Sedoso, com bom amanteigado e refrescância. Toque mineral e acidez correta, final de boca com frutas brancas e boa duração.
 Harmonização
Carne brancas e Peixes

Por Jonas Magalhães



sexta-feira, 11 de julho de 2014

Antonin Rodet Bourgogne Chardonnay 2008

Vinícola: Antonin Rodet
País: França
Região: Borgonha
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay
Álcool: 12,5%


A Borgonha é terra de bons Pinot Noir, Chardonnay e espumantes. Achei esse Antonin Rodet Bourgogne Chardonnay 2008 em promoção e foi uma boa compra. Elegante e agradável foi uma boa companhia para ver Brasil 1x7 Alemanha. 

Um vinho que se destaca no visual com uma coloração dourada intensa. No olfato apresenta aromas floras(Girassol) e frutas em calda doce como pêssego. Na boca é suculento, ótimo amanteigado, boa mineralidade e com persistência no final  de boca.

Acompanhou muito bem um creme de batata baroa com linguiça mineira.


 Visual
Dourado intenso
 Olfato
Floras e frutas em calda(Pêssego)
 Gustativo
Ótimo amanteigado, mineral e boa persistência 
 Harmonização
Harmonizei com creme de batata baroa.

Por Jonas Magalhães

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Estación Chardonnay 2013

Vinícola: Estampa
País: Chile
Região: Colchagua
Tipo:Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 13,5%
Preço: R$22,00(Bodega Express)


Sempre destaco aqui no site, o quanto é legal descobrir um bom vinho por excelente custo beneficio. Sempre que posso visito lojas de vinhos, ou supermercados e adoro ficar olhando os rotulos. Agora também podemos fazer isso sem sair de casa, inúmeras lojas online com ainda mais vinhos para descobrirmos.  Umas das vantagens das lojas de vinhos, além do preço, é as informações disponíveis.

Pois bem, a descoberta da vez é um chardonnay, por R$22,00. Isso mesmo, um preço muito baixo para o "comum" no mercado brasileiro.

Estación Chardonnay 2013 é um vinho que na taça apresenta uma cor bem clara, amarelo palha translucido e brilhoso. No olfato se destaca aromas intensos de abacaxi, maça verde e pera com toques cítricos. Na boca é bem refrescante, destacando os toques cítricos e ótima acidez. O amanteigado bem integrado, dando um toque delicado junto a um final de boca ligeiro, porém agradável com um "quero mais"



 Visual
Amarelo palha translúcido e brilhoso
 Olfato
Aromas de abacaxi, frutas cítricas e flores brancas
 Gustativo
Refrescante, toques cítricos e amanteigado integrado
 Harmonização
Frutos do mar, peixe e frango.

Por Jonas Magalhães


quinta-feira, 5 de junho de 2014

L.A Chardonnay 2013

Vinícola: Luiz Argenta
País: Brasil
Região: Flores da Cunha
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 12,5%

Mais uma grande descoberta. Tenho destacado aqui no Simplificando o Vinho a grade opções de bons vinhos Chardonnay nacionais. Hoje trago mais um excelente vinho, te falo que me impressionou mais do que a linha reserva da mesma vinícola.

L.A Chardonnay 2013 se apresenta na taça com uma cor translucida, amarelo palha esverdeado. No olfato tem a intensidade de aromas tropicais como de abacaxi  e o maracujá, além de uma forte presença de maça verde. Na boca é bem presente, com destaque a acidez excelente e um leve amanteigado. Gostoso, bem equilibrado e excelente refrescância. Um final persistente com toque cítrico

Ótimo vinho, fiz questão de trazer para minha adega. A vinícola é linda, vale a pena visitar.




 Visual
Amarelo palha translúcido, tons verdes.
 Olfato
Abacaxi, maracujá e maça verde.
 Gustativo
Leve amanteigado, ótima acidez e bem refrescante. 
 Harmonização
Entradas, aperitivos, carnes de aves, lagostas e frutos do mar em geral, risotos e até mesmo pratos um pouco mais estruturados.

Por Jonas Magalhães

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Pizzato Legno Chardonnay 2013 #CBE

Vinícola: Pizzato
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay
Álcool: 13%
Preço: R$61,00(Bodega Express)

O tema da Confraria Brasileira de Enoblogs (#CBE) de Maio/2014 foi um vinho Branco com passagem por madeira. Para participar, escolhi o melhor Chardonnay nacional que degustei esse ano, o Pizzato Legno Chardonnay 2013.

Já tinha destacado este vinho na minha visita à vinícola no inicio do ano (Vinhos do Brasill: Vinícola Pizzato) quando então, tive a primeira oportunidade de degusta-lo. Trouxe até uma garrafa para minha adega. Voltei a degusta-lo na Expovinis em São Paulo e não tive dúvida em escolhe-lo para o tema desse mês da Confraria.

O Legno Chardonnay 2013 é um vinho que passa por 10 meses em barricas de carvalho e possui demarcação D.O. Vale dos Vinhedos, ou seja, ele feito com uvas exclusivas de uma região demarcada do Vale dos Vinhedos.


Agora, vamos ao vinho!
Na taça é límpido com uma cor amarelo ouro com uma certa 
untuosidade. No olfato é bem agradável e intenso. Apresenta aromas de frutas brancas em destaque como o melão e a pera, acrescido de um toque de mel e aromas originários da barrica como coco e baunilha. Na boca é elegante, delicado, com o amanteigado na medida, sem ser enjoativo. Possui toques suaves de frutas brancas e uma boa acidez. É um vinho equilibrado, com estrutura e boa persistência na boca.

O Pizzato Legno Chardonnay 2013 só confirma a ótima impressão que tenho dos chardonnay nacionais. Já escrevi aqui sobre Casa Venturini Chardonnay Reserva 2011, e o
Don Laurindo Chardonnay D.O 2013. Vale a pena experimentar!

Garrafa nº0261




 Visual
Límpido com uma cor amarelo ouro, lagrimas lentas e uma certa untuosidade.
 Olfato
Agradável e intenso. Apresenta aromas de flores brancas, frutas brancas(melão e pera),mel, coco e baunilha
 Gustativo
Elegante, amanteigado na medida. Frutas brancas e uma boa acidez. Equilibrado, com estrutura e boa persistência na boca. 
 Harmonização
Harmonizei com empadão de camarão


Por Jonas Magalhães



sexta-feira, 30 de maio de 2014

Casa Venturini Chardonnay Reserva 2011

Vinícola: Casa Venturini
País: Brasil
Região: Flores da Cunha - RS
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 13,2%
Preço: R$34,00(Bodega Express)

Se tem algo que a Casa Venturini pode ser orgulhar é seu Chardonnay, com uvas provenientes da campanha gaúcha, seus vinhos tem obtido ótimos resultados. 

Mantém uma trajetória interessante de sucesso na Avaliação Nacional de Vinhos. Por cinco anos consecutivos este vinho fica entre os 16 melhores do concurso. Este exemplar também foi premiado no 10º Concurso Bacchus(Madrid-Espanha), com a medalha de prata. E obteve menção honrosa no International Wine Challenge, em Londres.


Vamos ao vinho: na taça é bem límpido, com uma coloração amarelo palha puxando para o dourado. No olfato é bem intenso com aromas de frutas brancas como a pera e o melão, um pouco de abacaxi e mel. Na boca é equilibrado, leve e refrescante. 

Uma ótima opção para o verão e um sugestão de acompanhamento de carnes brancas e peixes. Melhor ainda é seu custo beneficio, seu preço comum está perto dos R$34,00. 




 Visual
 Límpido e um cor amarelo palha brilhoso.
 Olfato
Melão, pera, mel e abacaxi.
 Gustativo
Refrescante, sedoso e elegante. Bem equilibrado.
 Harmonização
Carnes brancas e peixes

Por Jonas Magalhães

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Don Laurindo Chardonnay D.O 2013

Vinícola: Don Laurindo
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 12%
Preço: R$39,00(Bodega Express)


Quando visitamos a vinícola Don Laurindo, um dos vinhos que mais chamou nossa atenção foi esse chardonnay, ele passa por quatro meses em barricas de primeiro uso. Ainda não tinha saído para venda. Agora chega ao mercado pela Bodega Express. Degustamos de novo, agora com intuito de postar aqui nossa opinião.

Vamos ao vinho. Na taça apresta uma amarelo palha com bordas de um amarelo esverdeado, quase dourado. No olfato é intenso, aromas de flores brancas como lírio se destacam com uma ponta de mel e tostado. Na boca é bem refrescante e leve. Equilibrado, com amanteigado na medida, sem exagero. Um final de boca com delicioso toque salino. 

Achei um vinho bem interessante para acompanhar pratos a base de peixe e frutos do mar, o achei bem gastronômico. Alem de ir bem no dia dia, ótima opção para os dias quentes também, bem refrescante. Com interessante relação custo beneficio. Vale a pena sem dúvida.


 Visual
Amarelo palha esverdeado, quase ouro.
 Olfato
Flores brancas(lírio), mel e tostado.
 Gustativo
Equilibrado, amanteigado, leve e toque salino
 Harmonização
Peixes e carnes brancas em geral.

Por Jonas Magalhães

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Chardonnay: características e harmonizações.

Continuando a nossa série sobre uvas, hoje trazemos a querida Chardonnay.
A Chardonnay tem como origem a região de Borgonha, na França. É conhecida como a "rainha" das uvas brancas, sendo a variedade de uva branca mais cultivada no mundo. Ela também tem importante participação na composição de espumantes, principalmente em Champanhe.

Principais Regiões

A Chardonnay esta presente em vários territórios, tanto no velho mundo como no novo mundo. Quase todos os países produtores de vinhos tem esta casta em seus parreirais. Mas não tem como negar que seu maior esplendor é alcançado em sua terra natal, a Borgonha(França), aonde produz vinhos complexos, com boa estrutura e capacidade de evoluir. Destacamos também os chardonnay vindos dos EUA(Califórnia), da Austrália e do Chile. O Brasil também apresenta alguns bons exemplares das casta. Em nossa última visita a serra gaúcha nos encantou três ótimos vinhos da uva: Legno da Pizzato, Don Laurindo Chardonnay 2013 e o Casa Venturini Chardonnay Reserva 2011.

Características

É uma uva que pode apresentar bastante diferença entre um exemplar e outro. O clima e o terroir influenciam demais nas suas características. O clima frio produz vinho mais frescos, minerais e leves, enquanto o clima mais quente geralmente produz vinhos mais alcoólicos, mais estruturados, amanteigados e frutados.
Os aromas comuns em seus vinhos podem ser: frutado (abacaxi, maracujá, limão, maçã, pera, damasco, banana e manga), amanteigados e doces (mel, caramelo, manteiga), tostados (baunilha e coco), podemos ter outros aromas terrosos, minerais e frutas secas.

Harmonização

Como já dito a Chardonnay pode se mostrar de diversas formas, o que amplia muito a sua gama de combinações. No entanto indicamos algumas harmonizações infalíveis e que do nosso ponto de vista, não oferecem chance ao erro:
- Carnes brancas em geral.
- Queijos: Camenbert, Suiços, Gouda, Reino e Brie
- Massas acompanhas de frutos do mar e molhos branco.
- Sopas encorpadas e cremosas.

Temperatura de Serviço

A temperatura de serviço de um vinho Chardonnay que realça todos os seus aromas e sabores está entre 8° e 10°.

Para outras uvas indicamos nosso posts sobre a Carménère, Tempranillo, Nebbiolo, Torrontés e Sauvignon Blanc.

Saúde!













sexta-feira, 28 de março de 2014

Trivento Tribu Chardonnay 2012

Vinícola:Bodega Trivento
País: Argentina
Região: Mendoza
Tipo: Branco
Uvas: Chardonnay

Álcool: 13%


Confesso que não ainda não ganhei uma grande confiança no Chardonnay argentino. Mais resolvi experimentar este exemplar.

O Tribu Chardonnay 2012 é fácil de achar nos mercados.  Produzido na famosa vinícola Trivento, que é uma aposta da gigante chilena Viña Concha y Toro em território Argentino.

Vamos ao vinho. Na taça destaca-se com uma cor amarelo palha brilhante com tons esverdeados. No olfato apresenta aroma de abacaxi e toques de melão. Na boca tem boa acidez, refrescante, equilibrado e fácil de se beber.

É um vinho simples, mais agradável. Vale pagar até 30 reais por ele. Mais que isso, podemos achar exemplares melhores.


 

 Visual
Amarelo palha brilhante com tons esverdeados
 Olfato
Abacaxi e melão
 Gustativo
Equilibrado, leve, refrescante e boa acidez
 Harmonização
Peixes

Por Jonas Magalhães


segunda-feira, 10 de março de 2014

Espumante Don Giovanni Brut Rosé

Vinícola:Don Giovanni
País: Brasil
Região: Pinto Brandeira - RS
Tipo: Espumante
Uvas: Pinot Noir(50%), Merlot(40%) e Chardonnay(10%)

Álcool: 12,4%

Espumante Don Giovanni Brut Rosé é um destaque da Don Giovanni. Especialista em espumantes, que se privilegia do ótimo terroir de Pinta Bandeira-RS.

Feito através do método Champenoise, 12 meses. É um vinho de difícil produção, pois necessita ter um "time" preciso de contato da casca da Pinot Noir com o líquido, se demorar muito pode adquiri uma coloração tinta.


Vamos ao espumante, na taça apresenta uma cor rosada bem clara e bonita. Perlage finas, intensas e bem distribuídas. No olfato apresenta uma boa intensidade, a Pinot contribui bastante com aromas de frutas frescas, como morango e amora. Na boca repete o olfato com toques frutados. Bem refrescante e de boa acidez. 

É mais um ótimo exemplar de espumante brasileiro, de boa complexidade e bem versátil para harmonizar. Acompanha bem pratos leves como saladas, sanduíches e carnes "magras".

Veja como é visitar a Don Giovanni


 

 Visual
Rosa claro. Perlage finas, intensas e bem distribuídas
 Olfato
Frutas frescas, como morango e amora
 Gustativo
Complexo, frutado, ótima acidez
 Harmonização
Pratos leves

Por Jonas Magalhães


segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Espumante Casa Valduga Arte Brut 2012

Vinícola: Casa Valduga
País: Brasil
Região: Bento Gonçalves
Tipo: Espumante

Uvas:60% Chardonnay e 40% Pinot Noir
Álcool: 12%


Com as festas de fim de ano chegando e o calor se intensificando. A compra de espumantes passa a ganhar destaque. Muitos sabem que o espumante brasileiro é conhecido mundialmente. Hoje trago um clássico brasileiro, o espumante Casa Valduga Arte Brut 2012. Feito a partido do método tradicional, champenoise. Método no qual a segunda fermentação ocorre na própria garrafa.

Vamos a degustação: Na taça me apresentou uma cor pálida, bem translúcida, com reflexos amarelo palha brilhante e uma perlage persistente. No olfato se destacam frutas brancas, como melão. Na boca é elegante, refrescante, boa acidez e um final de boca de média persistência.

Um bom espumante para eventos sociais e ocasiões despretensiosas. Ótimo custo beneficio.



 

 Visual
Translúcido com reflexos amarelo palha
 Olfato
Frutas brancas, destaque melão.
 Gustativo
Elegante, boa acidez e média persistência
 Harmonização
Peixe e queijos brancos

Por Jonas Magalhães

sexta-feira, 21 de junho de 2013

Club des Sommeliers Mendoza Chardonnay 2012

Vinícola: Club des Sommeliers
País: Argentina

Região: Mendoza
Tipo: Branco
Uva: Chardonnay
Álcool: 13.0 %


Club des Sommeliers é um linha exclusiva de uma rede de supermercado que faz vinho em varias regiões. Até hoje não encontrei nenhum exemplar com grande destaque. Um vinho que a principio comprei para usar em uma receita de fondue. A meia garrafa que sobrou, experimentei.
No visual é bem pálido, uma cor fraquinha de palha. No olfato é floral, um pouco de lírio, sem grande complexidade. Na boca um amanteigado, característico da uva Chardonnay, pouco acido e com um leve amargor(desagradável) no retrogosto. Corpo bem leve, refrescante, sem destaque nos aromas. Sem personalidade.
Um vinho que não compraria para tomar.

Nota: 66/100


 Visual
 Palha bem fraca
 Olfativo
 Floral
 Gustativo
 Amanteigado, leve e amargor no final
 Harmonização
 Peixes e Saladas


sexta-feira, 7 de junho de 2013

Espumante Miolo Cuvée Tradition Brut 2011

Vinícola: Miolo
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Tipo: Espumante
Uva(s): Pinot Noir / Chardonnay
Álcool: 11.5 % 


"Espumante brasileiro natural elaborado pelo processo clássico (Champenoise) de fermentação na própria garrafa e envelhecido por um ano sobre as próprias leveduras da fermentação, onde através da "Autólise" das mesmas confere a este produto uma complexidade particular. O vinho base é uma Assemblage de uvas Chardonnay e Pinot Noir. Sua produção é limitada, todos os anos é feita uma "tiragem" do número pré-determinado de garrafas. " (Site da Miolo) 

Este foi sem dúvidas um dos melhores espumantes que degustei na relação custo-benefício. É bem honesto, achei no supermercado por R$23,00, geralmente acha-se em lojas especializadas de vinhos na faixa dos 30 reais.

Sobre o espumante, ele me apresentou um amarelo bem leve, lembrando palha de milho seca. Uma camada de espuma leve, sem grande destaque. No Olfato é bem representativo, me veio em destaque o abacaxi, mel eum fundo bem gostoso de frutas brancas como pera e maça. Na boca é agradável, equilibrado e bem refrescante.

Nota: 86


 Visual
 Amarelo Palha
 Olfativo
 Abacaxi e frutas brancas
 Gustativo
 Equilibrado e refrescante
 Harmonização
 Saladas