Mostrando postagens com marcador Dicas. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Dicas. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Para distrair: Comercial de vinho americano. Sensual ou Loucura?

Vinhos SLO de Down Wines é um pequeno produtor de vinho no coração da região vinícola da Califórnia. 

Mas se apresentam com uma atitude diferente do resto das indústria de vinho local. Eles acreditam em uma "filosofia" de vinho, aonde a bebida deve ser disponível para todos os outros 99% da população e não apenas para as elites. No entanto quando olhamos o site da vinícola, notamos um preço que não é muito acessível para "todos"

Com certeza os rapazes no SLO de Down têm uma visão muito diferente do que o seu vinho combina e quais ocasiões são propicias para um brinde.

Esta campanha publicitária é uma série de curtas-metragens que mostra ocasiões sugeridas para combinar com seu vinho. Nada convencionais.

Obviamente gerou muito debate e chocou muitos pelo mundo a fora. No mínimo podemos dizer que são ousados e com alto senso de humor. Façam suas avaliações.

Horticultura


Hipismo


Ménage à Trois




CRÉDITOS

Cliente: SLO Vinhos
Campanha Título: Vai muito bem com...

Ponto Títulos: "Ménage à Trois", "Hipismo", "Horticultura"
Escritor: Jim Bosiljevac
Diretores de Arte: Shawn Gurczak, Matt Klug
Companhia de Produção: Colheita Films
Diretor: Baker Smith
Produtor Executivo: Bonnie Goldfarb
Chefe de Produção: Niko Whelan
Produtor: Leslie Owen
Empresa Editorial: Arcade Editar
Editores: Paulo Martinez e Dean Miyahira
Managing Partner / PE: Damian Stevens
Produtor Executivo: Nicole Visram
On-line: Dirigível Mensagem
Música: Critical Mass
Compositor: H. Scott Salinas
Sound Design / Mix: Tobias Enhus




Fonte: Huffingtonpost.com

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Vinhos do Brasil: Don Giovanni

Situada em Pinto Bandeira, ao lado de Bento Gonçalves(12km) e ao lado do Caminho de Pedra(uma atração turística da região). A Don Giovanni encontra três bons motivos para visita-la: contém uma pousada e um restaurante recomendadíssimos e além de ótimos vinhos, principalmente os espumantes.

Algo nós chamou a atenção em minha visita a vinícola. O rigor e atenção com que profissionais tem para as uvas e safras. Só produzem vinhos tintos em safras especias. Fiquei encantado com o Cabernet Franc e o Tannat, todos do ano 2008. De lá para cá não se produziu mais. Esta em processo de descanso na garrafa o Cabernet Sauvignon 2012 e o Cuvée 2012 (corte de Cabernet Sauvignon/ Merlot/ Tannat/ Ancellota). A paciência com os espumantes, também é algo notório. Tendo uma linha de espumante de 48 meses de maturação( Espumante Dona Bita).

É uma vinícola bem familiar, com um charme para lá de atraente. Ali se realizam vários eventos, como casamentos e jantares especiais.

Embora seja um pouco afastada do Vale dos Vinhedos, vale a pena reservar parte do seu dia e dirigir um pouquinho até Pinto Bandeira para visitar a Don Giovanni. Irá se encantar.

Como chegar?

Vá no sentido Pinto Bandeira ou Caminho das Pedra. No caminho encontrará varias placas. Não confie no GPS, este me foi pouco útil, além de informar locais errados.

Por que ir?

É uma bela vinícola, além de ter uma ótima pousada e restaurante. Ótimos vinhos.

O que não pode perder?

Comer no restaurante algum prato produzido com alimentos colhidos na própria vinícola, destaque para os aspargos. Especialidade de dona Pita.

Não deixe de provar o brandy, um dos melhores que já provei.

Não pode deixar de abastecer sua adega com espumantes. 

Informações


Boa Viagem!



segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Vinhos do Brasil: Vinícola Don Laurindo

Ao visitar o Vale dos Vinhedos, não deixe de conhecer a vinícola Don Laurindo. 
Localizada no coração do Vale, bem próxima ao restaurante Mamma Gema, ela é de fácil acesso.

Ao chegar, não espere encontrar uma mega vinícola, com produção industrial e de sede monstruosa. Bem organizada, com espaço adequado e ótima receptividade, o maior legado da Don Laurindo são seus vinhos e sua história. O brasão da família Brandelli, logo na entrada da sede, mostra a importância da família para a vinícola.

Descendentes de italianos, os donos possuem tradição na área da viticultura, o que demarca a qualidade na elaboração da bebida.

Pioneira em produzir a Tannat no Brasil, a Don Laurindo merece  atenção para seus produtos. Bem enogastronômicos, eles são vinhos com personalidade, de "autor" e com uma expressão clara do Terroir.  

Destacamos aqui a edição limitada do Tannat 2005 - edição comemorativa de 10 anos da casta no Brasil. A bebida ainda se encontra disponível para venda na vinícola e em seu site.

Por que ir?

A
 vinícola reúne elementos importantes em uma bodega: historia, beleza e ótimos vinhos. Podemos perceber o zelo de Ademir Brandelli e sua família para com a cultura do vinho.   

Como chegar?

Ela se localiza no coração do Vale dos Vinhedos. Na Estrada do Vinho, na rua em frente ao famoso restaurante Mamma Gema. Não indico o GPS para localizar uma vinícola no Vale, em particular os que não estão atualizados, mas nesse caso, o Google Maps encontrou o endereço correto e me levou bem certinho ao lugar.

O que não pode perder?

Safras históricas da vinícolas se encontram a venda por R$250,00. 

Deguste especialmente o Chardonnay 2013, a linha Estilo 2009 e o Tannat edição especial 2005.


VISITAÇÃO:
Visitação e degustação: R$ 15,00 por pessoa, o valor é descontado na compra de vinhos.

HORÁRIOS:
 
Segunda-feira a sexta-feira: 08h às 11h45 e 13h30 às 17h30
Sábados e feriado: 10 às 16h
Domingo: 10h às 15h

  INFORMAÇÕES

Site: www.donlaurindo.com.br

Endereço: Estrada do Vinho . 8 da Graciema. Vale dos Vinhedos - Bento Gonçalves/RS
Fone: 0800 510 1600 ou (54) 3459 1600



Boa Viagem!




sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Yoga e Vinho: Uma combinação perfeita!

Já abordamos aqui no Simplificando o Vinho os vários aspectos que o vinho pode contribuir para sua saúde (Vinho & Saúde). Hoje postamos uma combinação que pode aumentar ainda mais seu bem estar.
Reproduzimos aqui uma matéria da Revista Adega que aborda como a combinação entre Yoga e Vinho pode melhorar os seus sentidos e te ajudar a relaxar. 

 
Esperamos que a reportagem incentive todos a praticar mais exercícios, seja o Yoga ou qualquer outro e ainda que bebam vinho (moderamente). Sua saúde vai agradecer!



Superficialmente, yoga e vinho parecem não ter nada em comum. Mas, se olhar de perto, você irá descobrir que eles têm mais coisas em comum do que se imagina.
Vinho e yoga: sintonia com os seus sentidos
"Yoga te ensina a envelhecer graciosamente, assim como uma garrafa de vinho", explica David Romanelli, instrutor na Exhale Santa Monica, que dá workshops de yoga e vinho por todos os Estados Unidos.

Apesar de muitos instrutores tradicionais discordarem - Romenelli disse que o álcool é estreitamente proibido pela medicina Ayurvedic tradicional - é importante ser flexível tanto dentro como fora do tatame.

A chave para beber conscientemente é a moderação, segundo a colega de workshops de Romenelli, ex-sommelier e atual professora de yoga Angela Gargano. "Pense em como você se sente após uma aula de yoga. Sua mente está calma, é o momento perfeito para beber uma taça de vinho, já que você está totalmente em sintonia com os seus sentidos".

Nos workshops, Romenelli e Gargano ensinam os estudantes a ter uma abordagem nova ao degustar uma taça de Merlot. "Nos Estados Unidos, a maioria do vinho é consumido como um coquetel", disse. "Você pode mudar a abordagem para ser parte de um estilo de vida balanceado. Eu definitivamente acredito no modelo europeu de beber com moderação".
Mas nesse nosso cotidiano acelerado, é possível re-energizar - e encontrar alívio - em uma taça de vinho? "O fundamental é realmente conectar todos os seus sentidos", disse Gargano. "Eu acho que nós vivemos em um tipo de nação fast-food, em que estamos sempre com pressa, então é uma maneira inovadora de abordar as nossas vidas".

Romanelli disse que "o vinho não tem a ver com relaxamento e a perda de inibições. Nós não bebemos vinho no Yoga and Wine até as atividades físicas terem terminado. O vinho é destacado como uma paixão cotidiana que, quando explorada moderadamente, pode servir como um meio acessível para os momentos do presente". (Revista Adega)



Saúde!


quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Vinhos do Brasil: Família Larentis

Família Larentis é uma vinícola familiar, simples, charmosa e deve ser ponto certo na sua programação de viagem ao Vale dos Vinhedos. 
É assim que pensamos a Família Larentis. 

Logo ao chegar na vinícola, os integrantes da família nos receberam muito bem. Em seus olhos pode-se notar a paixão pelo vinho - o que une aquelas pessoas por varias gerações e atrai cada vez mais os turistas. 
Recentemente a vinícola passou por um processo de reforma e a vinificação está completamente moderna. Além disso a cave subterrânea está em fase de elaboração.

Apesar dessas transformações, a vinícola conserva seu carisma e seu ar familiar que são os destaques do local.


Como Chegar?


Localizada no meio do Vale dos Vinhedos, a Família Larentis está bem perto da Casa Valduga. É de fácil acesso. Veja no Mapa

O que você não pode perder?

Durante a visitação nos agradou muito o exemplar Reserva Especial Ancelotta 2009 que ali se produz com a limitação de 2 mil garrafas. Para os mais curiosos, vale a pena experimentar o varietal Pinotage 2012, raro no Brasil.

Outra coisa que não se pode perder são as atrações da vinícola durante a vindima, como o piquenique nos vinhedos e a colheita noturna. Nesses momentos o visitante poderá desfrutar os prazeres do vinho em meio ao parreiral. Veja o cartaz!



Informações:



Boa Viagem!




terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Vinhos do Brasil: Casa Venturini

Para começar nosso especial sobre o vinho no Brasil. Vamos escrever sobre a Casa Venturini, que se localiza em Flores da Cunha à 40km de Bento Gonçalves.

A casa é uma parceria de José Venturini e a conhecida Goés, de São Roque-SP.

Embora tenha décadas de experiências com uvas e vinhos, iniciou em 2001 a vinificação de vinhos finos e hoje tem linhas respeitadas como a Chardonnay e a Tannat, que são os carros chefes da vinícola. Também lançará este ano o Pinot Noir. Suas uvas principais são provenientes da divisa com Uruguai (Campanha Gaúcha), uma região que ganha cada vez mais destaque no Brasil com uma produção de uvas de excelente qualidade.

A visita à casa é um programa muito indicado para quem quer conhecer a serra gaúcha. Principalmente quem quer o contato com a produção crua e a possibilidade de degustação de quase toda uma linha de vinhos. Gostamos muito de nossa visita à casa.

Para grupos de visitantes é disponível a degustação vertical de Chardonnay, que o que significa a possibilidade de experimentar os melhores rótulos de chardonnay que a vinícola produziu desde 2007. Pode-se provar cada exemplar de 2007 até 2011, sendo possível notar toda a evolução e mudança deste excelente vinho. Só ligar e reservar.
 

Outra boa dica é o espaço disponível para jantares, almoços, reuniões e confrarias. Uma ambiente bem aconchegante com toda estrutura para servir bons vinhos e harmonização. Conta até com um fogão a lenha para esquentar as noites frias e preparar os mais variados pratos.

Como Chegar?
 

Saindo de Bento Gonçalves, siga em sentido Caxias do Sul e depois Flores da Cunha. Antes de chegar a Flores, várias placas vão te indicar o caminho da vinícola. É bem fácil, não tem erro e vale a pena.
Nas próximas semanas traremos um especial mais completo da vinícola, com entrevista especial com José Venturini e outras dicas sobre os exemplares da vinícola.

Porque visitar a Vinícola?
 
A Vinícola é tudo aquilo que o turista curioso e
entusiasmado precisa conhecer. Ela foge aos padrões de grandes comércios e te possibilita conhecer a produção e degustar ótimos vinhos. Seus funcionários são bastante atenciosos e contribuirão para o seu aprendizado.

José Ventuniri, é um dono zeloso e cuidadoso nos mínimos detalhes da produção. Isso tornará sua visita à vinícola no destaque da sua viajem pelo sul do país.

O que não pode perder?
 

Não se esqueça de degustar o Chardonnay, este que está nos últimos cinco anos entre os melhores do Brasil na Avaliação Nacional de Vinhos. Eu pessoalmente também recomendo muito o Tannat da casa.
Visitas
 
Segunda à sexta - 8h30 às 11h30 e 14h00 às 17h30
Sábados, domingos e feriados - agendamento prévio de três dias.


Se for visita-la não deixe de conciliar a visita com a vinícola Luiz Argenta, são bem próximas.

Informações


Boa Viagem!




segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Simplificando o Vinho traz um especial sobre o vinho no Brasil

Nós do Simplificando o Vinho, iniciaremos um especial sobre o vinho no Brasil, com postagens que elencam conteúdos diversos: degustação de vinhos brasileiros, vinícolas para se visitar e eventos pelo país.

Para dar conta dessa tarefa, ainda pretendemos visitar regiões como Caldas em Minas, São Joaquim em Santa Catarina e novamente a Serra gaúcha - ponto de partida deste especial. Ao longo do ano daremos destaque para a evolução do enoturismo nacional, a qualidade dos vinhos brasileiros, degustações e eventos pelo país - como a Expovis -, e ainda vamos das destaque a experimentar e analisar de vinhos nacionais.

Começaremos o especial, como já sinalizado, a partir da nossa visita a Serra Gaúcha e a algumas vinícolas, dando destaque para a vindima no Rio Grande do Sul e o enoturismo na região. A ideia é a de trazer nossas impressões e dicas para vocês planejarem conhecer esses destinos ou ainda se informarem.

Esperamos que gostem e que este especial seja útil a todos no Simplificando o Vinho.

Saúde!


sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Como escolher Champagne ou espumante para festas

Escrevemos hoje para quem quer realizar uma festa, casamento ou mesmo um encontro com amigos e deseja estourar seu champagne ou espumante. Serve também para aquele que querem simplesmente se refrescar neste verão. Já que o espumante é uma bebida super recomendada para essa estação.
Veja (vinho para o verão).
 
Pintou aquela dúvida de qual comprar? Ou qual a diferença entre as muitas opções no mercado?

Primeiro indicamos que você leia o nosso texto sobre as diferenças entre Espumante, Champanhe, Prosecco e Frisante.

O espumante é uma bebida com forte característica de frescor e uma boa acidez, devido ao seu alto grau de dióxido de carbono. Caracteristicas que lhe confere uma boa opção para acompanhar pratos leves, entradas, petiscos e doces. Ótimo para harmonizar com pratos natalinos, ano novo, casamento e festas. Seu tradicional brinde confere um charme extra a qualquer evento. 

Quanto for comprar seu espumante, pode aparecer aquela dúvida de qual levar dentre as varias opções. Devido a quantidade de açúcar, os espumantes dividem-se basicamente em seis tipos.

Essa classificação dos espumantes, refere-se a quantidade de açúcar em gramas por litro. É
 importante conhecê-lo e assim saber escolher que tipo será o mais adequado.

Extra-brut: menos de 6g de açúcar por litro – Muito seco.
Brut: menos de 15g de açúcar por litro – Seco
Extra-dry: entre 12g e 20g de açúcar por litro – Levemente seco.
Dry ou Sec: entre 17g e 35g de açúcar por litro – Levemente doce.
Demi-sec: entre 33g e 50g de açúcar por litro - Doce.
Doux: mais de 50g de açúcar por litro – Muito doce.



Saúde e Boa Festas!






quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Festival de Espumantes e Cervejas Especiais na CADEG

Entre os dias 05 e 16 de fevereiro, acontece no mercado municipal do Rio de Janeiro, a Cadeg, o Festival de Espumantes e Cervejas Especiais.

O evento terá como atrações: palestras; degustações e harmonização com pratos exclusivamente criados para o evento, acompanhados com bebidas premiadas.

Boa oportunidade de degustar vinhos, espumantes e cervejas especiais. Além de ser um excelente passeio com a família, um local aonde se come muito bem.


INFORMAÇÕES
www.cadeg.com.br ou (21) 3890-0202

ENDEREÇO
Rua Capitão Felix, 110 - Benfica - Centro - Rio de Janeiro
Ver no Mapa




Palestras:

Dia 8-02-2014
10 horas – Casamento entre taças e pratos: na visão do Chef - Jimmy Ogrostonomia ou Marcelo Barcellos
11 horas – Harmonizações com espumantes: na visão do sommelier - Daniel Mistico - Casa Valduga – Valduga 130
12 horas – Cervejas artesanais – Diogo Mello – Sócio Ampolis - Biritis
13 horas – Vale borbulhante – João Santos – Enólogo Vitivinícola Santa Maria - Rio Sol
14 horas - Cerveja: paixão 100% nacional - Rudiger Gortz – Mestre Cervejeiro da Cervejaria Petrópolis – Black Princess



Dia 15-02-2014
10 horas – Aos amantes de espumantes – Tarcisio Nunes – Supervisor Miolo - Terranova
11 horas – Perlage argentino – Paulo Roberto – Sommelier – Norton
12 horas – A elaboração de espumantes em 3 métodos – Flávia Cavalcante – Enóloga e Sommelier – Casa Perini
13 horas – O Terroir da Geisse em Pinto Bandeira RS – Efraim Moraes – Somelier - Cave Amadeu
14 horas - Um espumante nacional reconhecido internacionalmente – Daniele Guidoti – Enóloga – Aurora


Fonte: CADEG/RJ


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Pizzato em vindima 2014

A vindima está em andamento na Serra Gaúcha. É um ótimo período para se visitar Bento Gonçalves-RS. Está se iniciando a colheita das uvas, varias vinícolas preparam atrações extras. Ao longo desse período traremos algumas dicas aqui no site para vocês aproveitarem.

Para começar, divulgamos uma excelente dica para colocar em sua agenda. 

A vinícola Pizzato preparou uma programação especial para os visitantes. Com visita aos vinhedos, participação da produção, degustações e refeições harmonizadas.


Informação: varejo@pizzato.net ou (54) 3055-0440 / 8136-4858




Boa Vindima!

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Vinho para refrescar o verão.

Com o verão a todo vapor, tornou comum notícias de sensação térmica chegando a 52º no Rio de Janeiro e o calor não aliviando em nenhuma parte do Brasil. Inclusive existem estudos que afirmam que os verões vão ficar cada vez mais quentes. Pergunta-se qual vinho ideal para se refrescar?

Indicamos a escolha de vinhos leves e frescos.
O ideal são Espumantes, Rosés e vinhos brancos. Se bater a vontade de um vinho tinto, prefira tintos jovens, leves e com maior acidez.  Quais castas?

Espumantes
- Em geral todos Espumantes combinam perfeitamente com verão. Entenda a diferença entre Espumante, Champanhe, Prosecco e Frisante(Aqui!

Rosés
- É um vinho intermediário entre o tinto e branco. Bastante consumido no verão, um boa opção por ser leve e refrescante.

Vinhos Brancos
- Todas castas vão muito bem no verão. Só que umas se destacam mais por suas refrescância. Indico vinhos leves, com maior acidez e menor porcentagem de álcool. Algumas dicas são Vinho Verde(Portugal), Sauvignon Blanc, Chenin Blac e Chardonnay sem passagem em barrica.

Vinhos Tintos
- Para quem não abre mão de beber um tinto, mesmo no calor. Indicamos vinhos jovens(safras recentes), servidos a uma temperatura 12ºc a 14ºc. As castas mais apropriadas são Pinot Noir, Gamay e Valpolicella. 

Temperatura de serviço


Espumantes - 7ºC a 12ºC
Rosés - 12ºC a 14ºC
Brancos Leves - 8ºC a 15ºC
Tintos leves(*no verão) - 12ºC a 15ºC

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Dicas para uma confraria de vinhos.

O que é uma confraria?

A confraria é uma reunião de amigos e enófilos, que possuem o intuito de se reunirem para degustar bons vinhos, avalia-los, ver as diferenças entre estes e aprender um pouco em cada garrafa degustada. Além de se descontrair e colocar o papo em dia.


Por que montar um confraria?

Uma das principais funções de uma confraria é a troca de opinião e conhecimento. Além de você conseguir beber vários vinhos na noite pagando somente o que você levar.

Quais as dicas?

                                                          
  • O ideal é reunir um numero de pessoas que se possa organizar a degustação e conversar tranquilamente. A ideia não é realizar uma festa. Logo selecione no máximo de 8 a 10 pessoas, prioritariamente amigos, pois assim vocês ficarão mais a vontade.
  • Defina a regularidade das reuniões(semanal, quinzenal, mensal, semestral, etc).
  • Organize a degustação as cegas( escondendo o rótulo), para ajudar na avaliação, no aprendizado e para manter a imparcialidade. Para esconder a identidade da garrafa, o ideal é embrulha-la em um papel alumínio ou pano escuro. Não se esqueça de numera-lá.
  • Sempre lembre de ter água disponível, o ideal é o consumo de 1 copo de água para cada taça de vinho.
  • A escolha dos vinhos e tema deve seguir um critério estabelecido pelo anfitrião (tipo de uva, região, país, etc.)
  • A compra do vinho pode ser por cotas, onde junta-se o dinheiro antecipadamente e o anfitrião compra os vinhos dentro do tema. Ou ainda pode-se escolher o tema e cada um se responsabiliza por levar o vinho. Neste caso, é importante definir a faixa de preço.
  • Para ajudar na análise dos vinhos, disponibilizamos a imagem da ficha de degustação da OIV. Clique da imagem e imprima.



Viu como é fácil? Aproveite nossas dicas e organize sua confraria. Nos mande fotos e um relato para que possamos divulgar.



Saúde!


segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Os melhores vinhos do ano no Simplificando o Vinho.

O ano de 2013 foi especial para o site Simplificando o Vinho. Começamos nossas atividades em março deste ano e nós sentimos ultra satisfeitos com os resultados. Conquistamos amigos e parceiros. Ensinamos e aprendemos muito com todos que participaram de alguma forma de nosso site.

Realizamos esse post especial, com os vinhos que se destacaram em 2013 aqui no site. Sempre alertamos nossas notas e análises são produto de experiência e gosto particular. Aqui escrevemos os vinhos especiais de 2013 ao nosso gosto e opinião dos leitores via site ou rede sociais. Sinta-se a vontade para opinar.



Vinho Tinto

Medalha de Ouro: Carmelo Patti Cabernet Sauvignon 1996
Medalha de Prata: Errazuriz Max Reserva Cabernet Sauvignon 2009
Medalha de Bronze: Febre Montmayour Gran Vin 2008


Vinho Branco 

Medalha de Ouro: Alta Vista Premium Torrontés 2011
Medalha de Prata: Las Perdices Torrontés 2012
Medalha de Bronze : Canepa Finísimo Sauvignon Blanc 2012


Outros 

Medalha de Ouro: Villa Francioni Rosé 2012
Medalha de Prata: Villa Sandi Prosecco Il Fresco DOC
Medalha de Bronze: Espumante Casa Valduga Arte Brut 2012


Custo-Benefício

Medalha de Ouro: Marques de Pluma Crianza 2007 por R$19,00
Medalha de Prata: Terrazas Reserva Malbec 2010 por R$28,00
Medalha de Bronze: Tapada de Villar Tinto 2011 por R$27,00



Feliz ano novo! Saúde


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Receita: Rabanada com calda de vinho do Porto

Foto: Fabio Rossi

Natal se aproximando. Indicamos hoje uma receita pra lá de tradicional para essa ocasião. Escrevemos dicas de uma boa harmonização, para quem quer acompanha essa deliciosa rabanada com um bom vinho.

Ingredientes


2 bengalas de pão de 500 g cada, amanhecidas
500 ml de leite
4 ovos inteiros batidos
Óleo para fritar
Açúcar e canela para polvilhar

Calda

500 g de açúcar
300 ml de água
Casca de uma laranja
1/2 cálice de vinho do Porto

Modo de Preparo

Corte as bengalas em fatias diagonais de um dedo de espessura.
Coloque as fatias numa assadeira de regue com bastante leite frio para umedecerem.
Esprema um pouco as fatias entre as palmas das mãos, sem quebrá-las, e passe-as pelos ovos batidos.
Frite-as em óleo bem quente, virando-as para dourarem dos 2 lados. Escorra em papel-toalha e polvilhe com açúcar e canela.
Calda. Misture o açúcar e a água com a casca de laranja. Leve ao fogo e deixer ferver por uns 3 minutos.
Adicione o vinho do Porto, espere ferver e tire do fogo. Espere esfriar. Sirva as rabanadas acompanhadas da calda.
Obs: Outra boa dica é acrescentar na calda pequenas frutas secas como: nozes; passas; amêndoas; figo seco ou avelãs.

Harmonização

A dica segura para não errar é harmonizar com um bom vinho do porto. Mais podemos acompanhar com vinhos e espumantes da casta Moscatel.


quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

10 dicas para escolher o seu azeite

Para os amantes do vinho um amigo sempre presente na mesa é o azeite. Muito usado em pratos que amonizam com vinho e como opção para as entradas. 
O azeite é ótimo para saúde e um excelente acompanhamento. No entanto devemos ter cuidados ao escolher o nosso azeite. Como já postamos aqui, existe um serie de produtos de péssima qualidade. Veja! (Teste revela que vários azeites nem são azeites.
Postamos hoje algumas dicas para orienta-lo na hora de escolher qual azeite comprar e depois ajudamos com dicas de como conserva-lo. Saúde!


Confira 10 orientações:

1– Antes de mais nada, não se deve comprar um azeite às pressas. É preciso calma para analisar a embalagem
2- O azeite de oliva é produzido unicamente a partir de azeitonas, ou seja se tiver algum outro óleo junto (soja, girassol ou outro) já não é um azeite de oliva genuíno, e sim um óleo composto
3- Na gôndola do mercado, deve-se escolher o azeite que estiver mais no fundo da prateleira, por estar menos exposto à luz, e portanto menos oxidado (a luz prejudica a qualidade do azeite)
4- Mesmo que o produto esteja dentro da validade, se ele estiver muito tempo exposto à luz não é recomendado
5- Preste atenção nos rótulos dos azeites importados. Deve-se dar prioridade aos azeites embalados no próprio país de origem. Os azeites que são produzidos num país e embalados em outro, podem sofrer o processo de oxidação, perdendo a qualidade nutricional
6- Observe no rótulo alguns termos, como produzido ou engarrafado. O termo produzido refere-se ao azeite que foi produzido e engarrafado no mesmo local. Diferente do termo engarrafado, que não garante a devida procedência
7- Sempre que possível compre azeites em embalagens de vidro
8- O melhor vidro é de coloração escura, que ajuda a proteger o azeite de oxidação
9- Caso observe algum azeite turvo, pode ser resultado de um menor grau de filtragem, quando partículas de azeitona ficam em suspensão no azeite. Isso não compromete a sua qualidade nutricional
10- Segundo a União Européia, o azeite extra virgem deve ter a acidez inferior à 0.8%, a extração deve ser a frio. Observe o rótulo

A cor do azeite depende do tipo e do estado de maturação (amadurecimento) da azeitona. A coloração verde é resultado da prensagem de azeitonas ainda verdes, diferente de um azeite com coloração mais escura ou dourado, resultado da prensagem de azeitonas mais maduras.

Como conservar

- É importante saber que a luz, o ar e o calor podem prejudicar a qualidade do azeite. Assim, para garantir a qualidade nutricional sempre feche adequadamente o vidro, guarde-o em local fresco, distante do sol e calor
- Dessa forma, mantenha o azeite longe do forno, microondas ou forno elétrico
- A melhor forma de guardar o azeite é em vidros, preferencialmente escuros
- Após abrir o azeite, a validade usual é de 3 meses. Sempre observe o rótulo

Teste seu azeite

Como saber se o azeite é extra virgem?
Coloque um pouco de azeite (em um recipiente de vidro) ou o próprio vidro de azeite dentro da geladeira. Mantenha a geladeira fechada por 48 horas (aproveite para fazer esse teste quando viajar em algum final de semana)
Ao abrir a geladeira, o azeite extra virgem deverá apresentar–se espesso
Isso acontece, porque o ponto de fusão (transformação de líquido para sólido) do azeite acontece na temperatura de 13-14° C, ou seja, com o abaixamento da temperatura o azeite deverá solidificar, e apresentar-se na forma pastosa



(Fonte: Viver Bem - Veja)


domingo, 1 de dezembro de 2013

Receita simples: Bruschettas

Hoje trazemos uma ótima receita de Bruschettas. Com origem italiana, ela se espalhou pelo mundo. Muito usada para servir de entrada ou mesmo como petisco.

Ingredientes

3 tomates, sem sementes e picados.
1 cebola picadinha.
1 dente de alho picado.
1/2 colher (chá) de manjericão seco.
1/2 colher (chá) de orégano seco.
Azeite a gosto
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta-do-reino moída
3 Pães de Sal ou 1 baguete
250 g de mussarela fresca, fatiada

Aqueça o forno a 180 ºC.
- Misture o tomate, a cebola, o alho, o manjericão, o orégano, o sal e a pimenta. Misture bem, cubra e reserve na geladeira.
- Corte os pães ou a baguete em 12 fatias no sentido diagonal. Coloque as fatias de pão numa assadeira, passe azeite e leve-as ao forno por 5 minutos, ou até que estejam douradas.
- Coloque a mistura de tomate em cada torrada. Cubra cada uma com uma fatia de mussarela e um folha de manjericão. Volte com as fatias no para o forno até que a mussarela derreta. Sirva imediatamente.



Harmonização

Sugiro sempre um Chianti, da Toscana. Pode ser também um tinto leve, Pinot Noir vai bem também. Se preferir um branco, indico um Sauvignon Blanc.

Saúde!

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Dicas básicas para cultivar uvas

Se você é curioso e quer começar a plantar uvas em casa, para produzir seu vinho caseiro. Achei esse texto interessante. Faz parte de uma coluna do Estadão. Aonde o IAC responde a perguntas de um leitor, justamente com esta curiosidade. Veja a pergunta e a resposta:

"Quero começar a plantar uvas. Porém, não sei por onde começar. Gostaria de orientações sobre o trato com o solo, irrigação, distância entre um pé e outro, etc." Nivea Lima

Resposta

O cultivo da videira exige solos profundos e bem drenados. Porém, antes de preparar o solo, é preciso fazer a análise química de nutrientes do solo, recomenda o pesquisador do Centro de Frutas do Instituto Agronômico (IAC), Marco Antonio Tecchio.
"Deve-se realizar a amostragem de solo com bastante rigor, para que a aplicação de calcário e fertilizantes seja feita corretamente." 

No site do IAC (www.iac.sp.gov.br) está disponível o passo-a-passo de como coletar o solo e enviar a amostra para análise. Segundo Tecchio, as operações para o preparo do solo variam conforme o terreno. Normalmente, são necessárias as operações de subsolagem ou aração profunda; distribuição uniforme do calcário; gradagem superficial; aração profunda (para incorporação do calcário) e gradagem superficial (recomendada apenas para regiões sem declives acentuados). Em relação ao espaçamento entre os pés, o especialista diz que para as variedades de uva comuns (niagara, rosada e isabel) pode-se utilizar o espaçamento de 1,8 metro na entrelinha e 0,9 metro entre plantas, para o plantio no sistema de espaldeira.

 "Neste sistema, utilizam-se postes de 2,2 metros de comprimento (0,5 metro é enterrado e o resto do comprimento é deixado para fora do solo). Os fios de arame são dispostos a 1 metro, 1,3 metro e 1,6 metro de altura do solo." 

Para as variedades de uva fina de mesa (itália, rubi, benitaka, brasil) utiliza-se o sistema de latada ou pérgula. "A construção da latada exige experiência, então o melhor é consultar um técnico", diz.

Para as regiões tradicionais de cultivo (Jundiaí, Indaiatuba, São Miguel Arcanjo, Pilar do Sul) não há necessidade do uso da irrigação, pois o ciclo da cultura coincide com a época de chuvas, entre setembro e dezembro. 

IAC, tel. (0--11) 4582-7284; tecchio@iac.sp.gov.br.

(Fonte: Estadão)

domingo, 10 de novembro de 2013

Batata com bacon e queijo. Simples e gostoso!


Trazemos um super dicas. Compartilhada no Facebook por Priscila Mello, achei muito interessante e divido com vocês. Bem simples e gostoso.

Como fazer?

"Descasque a batata crua e corte em fatias sem deixá-las se separar até o final. Entre as fatias, coloque fatias finas de bacon e de cebola. Cubra com papel alumínio e leve ao forno. Quando estiver cozida, retire o alumínio, cubra com colheres de,requeijão e queijo ralado e volte ao forno para gratinar."

Harmonização

Indico um tinto jovem e frutado.  Pode ser Syraz, Carmenére ou Merlot. Pode também harmonizar perfeitamente com um branco refrescante como Sauvignon Blanc.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Abrindo perigosamente uma garrafa de vinho!

O amigo Rodrigo Pinto, indicou um vídeo curioso e engraçado. Varias maneiras nada convencionais e perigosas de se abrir uma garrafa de vinho. Se divirtam.


quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Mancha de vinho na camisa? Saiba como removê-la

Um dos maiores inconvenientes ao se beber um vinho é deixar cair na roupa. Além da situação desagradável, se ganha uma herança terrível: a mancha.

Tentamos nessa postagem ajudar os enófilos desastrados. Saiba como superar essas manchas e não perder a peça de roupa.

Leite
Uma das dicas mais usadas é o leite. Comece fervendo um caneca de leite, separe a peça de roupa e coloque um frasco a baixo dele. Derrame sobre a mancha todo o leite quente, deixe de molho. Depois esfregue a mancha e coloque a peça de roupa para lavar normalmente.

Água Oxigenada
Se a peça de roupa for branca, uma boa dica é água oxigenada, deixe o local da mancha em contato com a água oxigenada e depois lave normalmente.

Vinho Branco
Se caiu vinho tinto, outra boa dica é usar vinho branco sobre a mancha, esfregue e depois lave normalmente.

Limão e Sal
Coloque sal e em seguida limão puro sobre a mancha, esfregue e lave normalmente.

Alvejante
O mais tradicional e usual método, também mais cara. Compre alvejante de qualidade e use sobre a mancha.

Gelo
Assim que o vinho cair sobre a roupa, passe gelo. Ele irá impedir que a mancha se expanda e se fixe no tecido.