Mostrando postagens com marcador Espanha. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Espanha. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Vulcanus Alpha Tempranillo 2014

Vinícola: Encomienda de Cervera
País: Espanha
Região: Castilla - La Mancha 
Tipo: Tinto
Uvas: Tempranillo e Cabernet Sauvignon
Álcool: 14%
Preço: R$102,00

A vinícola Encomienda de Cervera está localizada no coração do maciço vulcânico Campo de Calatrava, localizada em Alméria na Espanha.

Medalha de Ouro no Mundus Vini, o Vulcanus Alpha Tempranillo 2014 foi envelhecido 3 meses carvalho francês. 

Vamos ao vinho, na taça apresenta coloração rubi escuro com reflexos tímidos. No olfato destaque para aromas de de frutas maduras em combinação com especiarias. Na boca é equilibrado, com taninos domamos e boa acidez. Final de boca com média persistência e agradável.

Uma boa combinação entre a Tempranillo e a Cabernet Sauvignon. Vulcanus Alpha Tempranillo 2014 fez parte da seleção do Clube de Vinhos(VinhoClube) do Vinho Site. Ele pode ser adquirido separadamente no site.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

De Muller Solimar Crianza 2014

Vinícola: De Muller
País: Espanha
Região: Tarragona
Tipo: Tinto
Uvas: Cabernet Sauvignon e Merlot
Álcool: 13,5%
Preço: R$71,99


Seguimos com a degustação dos vinhos do mês de Dezembro do Clube de Vinhos do VinhoClube. Já experimentamos o ótimo
Rosso Toscano Rivus 2014 e hoje vamos para a região D.O Tarragona, situada na região da Cataluña e que tem grande destaque na produção de CAVA's.

O vinho será o De Muller Solimar Crianza 2014, que tem como castas principais a Cabernet Sauvignon e a Merlot, ele tem passagem no carvalho e alguns meses na garrafa amadurecendo. 


Vamos ao vinho. Na taça apresenta uma coloração viva, rubi com brilho intenso e bordas violetas. No olfato tem boa complexidade, com aromas de frutas maduras, charuto, pimenta do reino e notas de chocolate. Na boca é equilibrado, com boa acidez e taninos bem domados. Final de boca agradável e com boa persistência.

De Muller Solimar Crianza 2014 é um vinho fácil de beber e com boa complexidade. Vale o investimento, um vinho honesto. VinhoClube acertou novamente na escolha dos vinhos do mês.

Saúde!

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Pleno Tempranillo 2012

Vinícola: Bodegas Braña Veja
País: Espanha
Região: Navarra
Tipo: Tinto
Uvas: Tempranillo
Álcool: 13%
Preço: R$32,00 (Bodega Express)


A procura de todo enófilo pelo vinho bom e barato é constante. Hoje escrevo sobre um Espanhol de R$32,00. Da região de Navarra, que situa-se na região norte da Espanha, próxima a França. A uva é a Tempranillo, uva comum na região da Península Ibérica.

Vamos ao vinho: na taça apresenta um rubi vibrante, quase roxa. No olfato traz aromas de frutas vermelha madura, destaque a cereja, com toque de especiaria doce como cravo. Na boca tem um paladar com textura bem macia, taninos bem leves e boa acidez. Com final de boca frutado.

Bem versátil, o Pleno Tempranillo 2012 acompanha bem desde a simples pizza a uma carne vermelha. É um ótimo vinho, com uma relação custo benéfico bem honesta.


 Visual
Rubi vibrante, quase roxa
 Olfato
Aromas de frutas vermelha madura, cereja,especiarias doces como cravo
 Gustativo
Paladar com textura bem macia, taninos bem leves e boa acidez. Com final de boca frutado.
 Harmonização
Pizza, lanche, carne vermelhas.

Por Jonas Magalhães

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Marques de Pluma Crianza 2007

Vinícola: Pinord
País: Espanha
Região: Ribeira do Douro
Tipo: Tinto
Uvas: Tempranillo
Álcool: 14%


Já falei aqui no blog, que uma dos maiores prazeres do enófilo é procurar um bom vinho, a um ótimo preço.
Trago aqui nesse post, talvez o meu maior sucesso, esse ano, nessa caça de um bom custo-beneficio. Achei este exemplar do Marquês de Pluma Crianza 2007 em uma promoção no Extra, por R$19,00. Acredito que tenha sido um engano e etiquetaram errado. Enfim, aproveitei.

Vamos ao vinho: na taça me apresentou uma cor rubi com tons alaranjados, sinais de seu amadurecimento. No olfato é bem complexo, com notas frutas secas, chocolate, cafe e baunilha. Na boca é bem agradavel, repete os aromas do olfato, com tanino macios e bem carnudo. Apresenta um bom final de boca, prolongado.

Ótimo vinho, ganhador de varios prêmios. Por uma pexinxa, pena que só tinha esse. 



Por Jonas Magalhagães

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Viña Betola Tinto 2011

Vinícola: Bodegas Pio del Ramo
País: Espanha
Região: Jumilla
Tipo: Tinto
Uvas: Monastrell (60%), Syrah (25%) e Cabernet Sauvignon (15%)

Álcool: 14,5%
Preço: R$54,00



Um vinho espanhol, orgânico, que veio juntamente com Pio Ecológico 2010, comprado em um clube de vinhos. 
Diferentemente do seu companheiro, este é uma assemblage, que traz um corte de Monastrell; a Syrah e a Cabernet Sauvignon. 

Betola Tinto 2011 apresentou na taça uma cor rubi reflexivo. No olfato apresenta aromas tímidos de frutas vermelhas(maduras), terra moladas, folha seca e alguns aromas desconhecidos, que não consegui identificar. Na boca é áspero, um toque frutado, taninos firmes(ásperos) e com final de boca de média persistência. 

Me pareceu um vinho básico, correto, mais bem simples. Não vale os R$54,00 investidos.

Nota: 83/100

 

 Visual
Rubi intenso
 Olfato
Frutas maduras, terra molhadas e folhas secas
 Gustativo
Firme na boca, abstringete e média persitencia 
 Harmonização
Carne de porco
Por Jonas Magalhães

sábado, 19 de outubro de 2013

Pio Ecológico 2010

Vinícola: Bodegas Pio del Ramo
País: Espanha
Região: Jumilla
Tipo: Tinto
Uvas: Monastrell

Álcool: 14%
Preço: R$54,00


A uva Monastrell, também conhecida como Mourvèdre, é uma uva "meio" desconhecida do publico brasileiro. Entretanto é plantada na Espanha, França, E.U.A e Austrália. É comum esta casta participar de vinhos de corte com as uvas Grenache e Syrah.


O Pio Ecológico 2010, é um vinho orgânico, onde as uvas são cultivadas sem o uso de agrotóxicos. Isso se deve a particularidade da bodega, que tem próximo das plantações barreiras naturais, que dificultam o contato com pragas.

Vamos ao vinho. Na taça apresenta uma cor rubi bem profunda, com lágrimas lentas e densas. No olfato apresenta notas terrosas, especiarias, frutas vermelhas como amora, bem leve. Na boca tem os taninos que marcam grande presença, fortes. A acidez se faz presente também. Um retrogosto "picante" com boa persistência no final de boca.

Umas dicas básicas são: decantar o vinho, para se abrir os aromas; servir a uma temperatura pouco abaixo do normal para vinhos tintos, para se esconder um pouco do álcool, que tem uma presença bem notada no vinho.

Embora este vinho tenha obtido alguns prêmios como a medalha de ouro no International Wine Challenge Catavinum 2012 (Espanha) e medalha de prata no Mundus Vini 2012. Ele não me encantou, gostei da forte personalidade na boca, mais não me foi ao todo agradável e se mostrou sem grande complexidades. Se encontra vinhos melhores nesta faixa de preço.



 Visual
 Rubi profundo e lágrimas lenta e densas
 Olfato
 Notas terrosas, especiarias e frutas vermelhas
 Gustativo
 Taninos fortes, boa acidez e picante
 Harmonização
 Carne Grelhada
Por Jonas Magalhães

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Lagar de Robla Mencia Premium 2008

Vinícola: Bodegas Alvarez de Toledo
País: Espanha
Região:
Castilla y León
Tipo: Tinto
Uvas: Mencia

Álcool: 14%
Preço: 36%


Este é um vinho da casta mencia, uva bastante comum na região Castilla y León. Com poucos exemplares disponíveis para venda no Brasil, esta casta tem características próximas da Cabernet Franc. Este vinho passou por 18 meses em amadurecimento em toneis, recebeu incriveis 91 ptos por Robert Parker, caso seja alguma referência para o leitor. 

Na taça me apresentou uma cor rubi escuro com bordas violáceas. No olfato destaco os aromas de frutas vermelhas maduras, cereja principalmente, juntamente com um toque amadeirado. Na boca é equilibrado, frutado, de boa acidez, taninos suaves, corpo médio e bom final de boca.

Fácil de se beber, é um vinho agradável e com boas notas e se saiu um ótimo custo-beneficio.  


 

 Visual
 Rubi escuro com bordas violáceas
 Olfato
 Frutas vermelhas maduras e toque amadeirado
 Gustativo
 Equilibrado, frutado, boa acidez, taninos suave e bom final de boca
 Harmonização
 Cordeiro

terça-feira, 30 de julho de 2013

Sangre de Toro Tempranillo 2010

Vinícola: Miguel Torres
País: Espanha
Região: Catalunha
Tipo: Tinto
Uva: Tempranillo
Álcool: 14%
Preço: R$21,00

Um vinho da famosa vinícola Miguel Torres. Comprei em promoção, por 21 reais, um bom custo-benefício.
O vinho se apresentou na taça com um rubi bem forte. No olfato apresentou algo defumado e frutas vermelhas, sem muita intensidade. Na boca é fácil de beber, com taninos suaves e com pouca acidez. Acompanha pratos simples.

Nota: 83/100


 Visual
 Rubi forte
 Olfato
 Defumado e Frutas Vermelhas
 Gustativo
 taninos Suaves e pouco acidez
 Harmonização
 Pratos simples

Por Jonas Magalhães

segunda-feira, 1 de julho de 2013

J. Garcia Carrion Antaño Gran Seleccion 2009

Vinícola: J. Garcia Carrion
País: Espanha
Região: Rioja
Tipo: Tinto
Uva: Tempranillo
Álcool: 13.5 %
Preço: R$19,90


Estamos sempre a procura de vinhos que são bonscusto-benefícios, atrás deste objetivo, comprei este vinho espanhol à 19,00 reais. No Brasil onde o vinho é vendido a peso de ouro, este preço é razoavelmente barato.
J. Garcia Carrion Antaño Gran Seleccion 2009 é produzido em Rioja, a região que produz os melhores vinhos espanhois, passou por 04 meses em barricas de carvalho americano, um variental da casta típica da região Ibérica, a Tempranillo.
O vinho na taça apresenta uma cor Rubi, com um brilho intenso e atijolado nas bordas. No olfato apresentou frutas vermelhas, hortelã e um fundo defumado. Na boca além de confirmar os aromas do nariz, se apresentou equilibrado, um toque de especiarias, uma acidez presente(na medida), o achei bem digestivo e com média duração na boca.
Não é um vinho de extrema complexidade, entretanto supera as expectativas criadas pelo preço(baixo), se torna uma ótima opção com excelente custo-benefício.

Nota: 83/100

Visual: Rubi , Brilho e Bordas Laranjas
Olfato: Frutas Vermelhas, Hortela, defumado
Gustativo: Intenso, Acidez na medida, duraçao media e digestivo.
Harmonização: Carne Vermelha

domingo, 28 de abril de 2013

Toro Loco Crianza 2010

Vinícola: Viña Coviñas
País: Espanha
Região: Utiel-Requena
Tipo: Tinto
Uva: Tempranillo, Cabernet Sauvignon
Álcool: 12,5%

Lembro-me de toda polêmica e espera que o vinho Toro Loco Tempranillo 2011 teve junto aos enófilos brasileiros, ele que tornou-se famoso mundialmente por ser vendido a 3,59 libras na Inglaterra e por ganhar a medalha de prata na tradicional International Wine & Spirits Competition. 
Já falamos dele aqui no blog, destacamos sua facilidade de beber e o excelente custo-beneficio, ressaltamos também que embora seja um excelente vinho, não se pode esperar dele um vinho superior aos grandes vinhos franceses ou até mesmo os ícones do Novo Mundo, como subentende-se pela conquista acima citada.
Agora o Toro Loco chega ao brasil com um outro exemplar, o Toro Loco Crianza 2010, que se difere do "premiado" principalmente pelo seu estágio em barrica de carvalho francês(06 meses) e pela adição de 10% da uva Cabernet Sauvignon, além das demais influencias, como o ano da colheita, o clima, etc.
A adição da rainha das uvas, a Cabernet Sauvignon, ofereceu mais estrutura ao vinho, taninos presentes e maior complexidade a bebida, embora seja só 10%. A predominância da Tempranillo se faz notar principalmente no corpo leve a médio do vinho e o baixo teor álcoolico.
No olfato, a nova edição é mais "defumada", influenciada pela barrica, a madeira se faz presente, juntamente com groselha (de pouca intensidade) assim como o Tempranillo 2011.
Bebi o Toro Loco Crianza 2010, vendo um bom filme e sem acompanhamento, depois com uma pizza, nas duas ocasiões ele caiu bem. 
Minha conclusão é que: assim como o vinho premiado, ele é um bom custo-beneficio e vale a pena experimentar. Entretanto não não podemos criar grande expectativas com o premio conquistado pela vinícola.  Na sua faixa de preço podemos achar vinhos tão bons ou melhores. 
Enfim, ele não desapontou e me proporcionou bons momentos.

Nota: 81/100


Visual
 Rubi
Olfativo
 Madeira e Groselha
Gustativo
 Leve, agradável e fácil de beber
Harmonização
 Pizza e sanduíches 

segunda-feira, 25 de março de 2013

Peñalba La Verde TCS 2010

Vinícola: Bodegas Vizar
País: Espanha
Região: Villabañez, Valladolid
Tipo: Tinto
Uva(s):15%Cabernet Sauvignon, 85%Tempranillo
Álcool: 14.5 %

Antes de beber este vinho, estudei rapidamente as informações do rótulo, e considerando a graduação alcoólica informada, optei por deixá-lo uma hora descansando para oxigenar e evoluir.
No inicio ele apresentou bastante destaque para a presença do álcool que infelizmente escondeu suas complexidades. Tentei harmoniza-lo com picanha e arroz à piamontese. Foi uma boa combinação pois o prato não sobressaiu ao vinho nem o contrário.
No fim, achei que evoluiu pouco e não teve um bom custo beneficio.
Comprei pela internet em promoção por R$ 47,00, entretanto, creio que seu preço fique em torno dos R$70,00.
Embora seja um vinho com seu valores, felizmente pelo preço atual, podemos achar melhores vinhos.

Nota: 79/100



 Visual
  Rubi forte 
 Olfativo
  Frutas Vermelhas, Canela 
 Gustativo
 Corpo médio, Fresco e álcool 
 Harmonização
  Combinação entre carnes/massas