sexta-feira, 7 de junho de 2013

Espumante Miolo Cuvée Tradition Brut 2011

Vinícola: Miolo
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Tipo: Espumante
Uva(s): Pinot Noir / Chardonnay
Álcool: 11.5 % 


"Espumante brasileiro natural elaborado pelo processo clássico (Champenoise) de fermentação na própria garrafa e envelhecido por um ano sobre as próprias leveduras da fermentação, onde através da "Autólise" das mesmas confere a este produto uma complexidade particular. O vinho base é uma Assemblage de uvas Chardonnay e Pinot Noir. Sua produção é limitada, todos os anos é feita uma "tiragem" do número pré-determinado de garrafas. " (Site da Miolo) 

Este foi sem dúvidas um dos melhores espumantes que degustei na relação custo-benefício. É bem honesto, achei no supermercado por R$23,00, geralmente acha-se em lojas especializadas de vinhos na faixa dos 30 reais.

Sobre o espumante, ele me apresentou um amarelo bem leve, lembrando palha de milho seca. Uma camada de espuma leve, sem grande destaque. No Olfato é bem representativo, me veio em destaque o abacaxi, mel eum fundo bem gostoso de frutas brancas como pera e maça. Na boca é agradável, equilibrado e bem refrescante.

Nota: 86


 Visual
 Amarelo Palha
 Olfativo
 Abacaxi e frutas brancas
 Gustativo
 Equilibrado e refrescante
 Harmonização
 Saladas


quarta-feira, 5 de junho de 2013

Melhores Vinhos Portugueses na 10ª edição do evento Essência do Vinho

Hoje divulgamos mais um evento de degustação e avaliação de vinhos, desta vez Portugueses.

Evento organizado pela revista Wine - Essência do Vinho, em fevereiro de 2013 elegeu os melhores vinhos Portugueses. Os vinhos em prova (39 tintos e 14 brancos) foram pré-selecionados pela revista, tendo obtido as melhores pontuações ao longo do último ano, naquela publicação. Os 10 mais bem classificados (8 tintos e 2 brancos) constituem o “TOP 10 (TEN) dos Vinhos Portugueses”, uma das mais referenciadas provas de vinhos portugueses da atualidade que, nesta edição, contou um júri constituído por elementos de sete países: Alemanha, Brasil, Dinamarca, Espanha, Finlândia, Portugal e Suécia. A prova é organizada pela revista WINE em parceria com a ViniPortugal.

1º Vinho Branco - Soalheiro Alvarinho Primeiras Vinhas 2011
Vinus Soalheiro / Vinho Verde

2º Vinho Branco - Guru 2011
Wine&Soul  / Douro

1º Vinho Tinto - Tributo 2010
Rui Reguinga / Regional Tejo

2º Vinho Tinto - CV Curriculum Vitae 2010
Lemos & Van Zeller / Douro

3º Vinho Tinto -  Pintas 2010
Wine&Soul  / Douro

4º Vinho Tinto - Terrenus Vinhas Velhas Reserva 2009
Rui Reguinga / Regional Alentejano

5º Vinho Tinto - Casa de santa Vitória Grande Reserva 2008
Casa de Santa Vitória - Regional Alentejano

6º Vinho Tinto - Passadouro Touriga Nacional 2010
Quinta do Passadouro / Douro

7º Vinho Tinto -  Grande Rocim Reserva 2009
Rocim / Alentejo

8º Vinho Tinto - Hexagon 2008
José Maria da Fonseca / Regional Península de Setúbal 

Fonte: Essência do Vinho

terça-feira, 4 de junho de 2013

La Bélière Rouge 2010

Vinícola: Baron Philippe de Rothschild
País: França
Região: Bordeaux
Tipo: Tinto
Uva(s):
Merlot (60%) Cabernet Sauvignon (25%) e Cabernet Franc (15%)
Álcool: 13.5 %



A região de Bordeaux é mundialmente conhecida pela sua tradição em produzir bons vinhos, entretanto não podemos achar que todos vinhos produzidos por lá sejam de primeira linha, excepcionais.
La Bélière Rouge 2010 é um vinho simples da mundialmente famosa vinícola Baron Philippe de Rothschild, talvez por ser tão simples não chega a ter uma boa relação custo-beneficio. Vendido inicialmente na faixa de 45 reais, já não se mostrava uma boa compra, comprei em promoção por 34 reais , achei um preço plausível, mais não compraria de novo.
Vamos a análise do vinho: Na taça apresentou uma cor rubi bem escuro. No olfato me veio aromas de frutas vermelhas, me lembrando geleia de amora. Na boca é levemente frutado, com um corpo leve, sem grande persistência,  passa pela boca com sem grande destaque.
É um vinho de regular a bom, pode acompanhar bem refeições do dia a dia e como disse anteriormente, a relação custo-beneficio não é satisfatória.


Nota: 78

 Visual
 Rubi forte
 Olfato
 Frutas Vermelhas
 Gustativo
 Corpo leve, levemente frutado, sem persistência
 Harmonização
 Refeições do dia a dia


segunda-feira, 3 de junho de 2013

Melhores Vinhos Brasileiros no Concurso de Bruxelas 2013

Lunas Ouro Brut 2012
Fundada em 1994, o Concours Mondial de Bruxelles, tem de alguma forma realizado o "Campeonato Mundial" de vinhos. Em geral, são 8.000 vinhos e bebidas espirituosas de todo o mundo, competindo e representando suas respectivas regiões, são mais de 500 milhões de garrafas vendidas.
Desde 2006, o Concours Mondial decidiu afirmar seu caráter internacional e é organizada fora das suas fronteiras. Lisboa , Maastricht , Bordeaux , Valencia, Sicília, Luxemburgo , Guimarães e Bratislava sediaram degustações e avaliações de prestígio.
Composto unicamente por profissionais do vinho, o júri do Concours Mondial de Bruxelles reúne os melhores especialistas internacionais. Cerca de 40 nacionalidades estão representadas no painel de prova, uma diversidade que contribui para a singularidade do evento.
No final do concurso, apenas vinhos e bebidas tem alcançado o mais alto nível, são elegíveis para medalhas de Ouro, Prata e Grande medalha de Ouro . Desde 2004, os organizadores estão trabalhando com uma equipe de pesquisadores do Instituto de Estatística da Universidade Católica de Louvain(Bélgica ). Com o objetivo de fazer com que os resultados do Concours Mondial mais justa, precisa e relevante pos
sível . O próximo Concurso Mundial de Bruxelas será realizada em Bruxelas, em 9, 10 e 11 de maio, 2014 e inscrição no Concurso estará aberto a partir de dezembro de 2013.
No resultado final das medalhas conquistas pelas vinícolas, a França se destacou: 

França: 709 medalhas
Espanha: 524 medalhas
Portugal: 288 medalhas
Itália: 276 medalhas
Chile: 109 medalhas
Eslováquia: 60 medalhas(País Sede)
Austrália: 47 medalhas

O Brasil obteve em 2013 cinco medalhas no concurso, representadas no quadro abaixo. Destaque para Lunas Ouro Brut Espumante 2012 que obteve medalha de Ouro.