segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Sorteio da Cachaça Artesanal Mineira

Blog Dionísios: Simplificando o Vinho sorteará uma Cachaça Artesanal Mineira entre seus seguidores do Twitter e Facebook.

O sorteio acontecerá no dia 01 de Setembro de 2013.
Para participar basta seguir o Twitter @DionisiosVinho e Curtir Página do Blog no Facebook. O sorteio será em base aos seguidores do Twitter e posteriormente conferido se o mesmo curtiu a página no facebook.

A cachaça sorteada será Sabor da Terra - Abreus(MG)



Fazenda: Fazenda do Macuco
País: Brasil
Região: Abreus-MG
Envelhecida: Tonéis de Umburana
Álcool: 45%


Envelhecida na Umburana, a cachaça se apresenta bem macia com uma qualidade incrível.  Carrega toda tradição da família Rezende na produção de cachaças na região. Participante do Festival da Cachaça de Abreus-MG 2012." (Jonas Magalhães)

domingo, 4 de agosto de 2013

Vinho uruguaio retarda o envelhecimento

Música, alegria e fartura de dar água na boca. No Mercado do Porto, um dos principais centros de gastronomia de Montevidéu, dá para ter uma idéia do que o uruguaio come e o que ele oferece aos turistas. A parrillada, por exemplo, é muito parecida com o churrasco brasileiro.

É fácil entender por que o Uruguai é o segundo maior consumidor de carne bovina do mundo. O país perde apenas para a Argentina. No ano passado, cada uruguaio comeu, em média, 54,7 quilos de carne. Quase 20 quilos a mais que o consumo dos brasileiros.

Decididamente, o Uruguai é um país de carnívoros. Com tanta carne, tantos assados, tanta gordura, como será que os uruguaios estão cuidando da saúde?

A ciência já descobriu que o vinho contém substâncias que fazem bem a nossa saúde, ajudam a prevenir doenças, especialmente as do coração. Agora, novas pesquisas revelam que a quantidade dessas substâncias é maior em algumas variedades de uva. Uma das campeãs é a tannat, a uva mais plantada no Uruguai.

A variedade, que produz um vinho de vermelho intenso, foi levada da França, no fim do século 19. O nome tannat se deve à forte presença de taninos, que são antioxidantes naturais: combatem o envelhecimento precoce e ajudam a prevenir doenças, entre elas, alguns tipos de câncer.

Uma pesquisa do Instituto Clemente Estábile, em Montevidéu, comparou três variedades de vinhos produzidos no Uruguai: Tannat; Merlot e Cabernet Sauvignon. A pergunta era: qual dos três tipos de vinho seria capaz de retardar por mais tempo a decomposição em cérebros de ratos? O vinho Tannat obteve, de longe, o melhor resultado.

"Todos nós temos defesas que são capazes de contra-atacar os radicais livres, mas, quando eles estão em uma quantidade excessiva, nossas próprias defesas não são suficientes. Então, os antioxidantes vão ajudar o organismo a atacar esses radicais livres e a melhorar certas enfermidades onde se produz isso", explica a bioquímica Carolina Echeverri.

No Brasil, outra descoberta: pesquisadores da PUC de Porto Alegre também compararam vários tipos de vinho tinto e encontraram no Tannat uma elevada quantidade de resveratrol, um antioxidadente potente, batizado de elixir da juventude.

"O resveratrol é um antioxidante diferente porque atua em uma proteína chamada cirtuina, que está ligada ao envelhecimento. Essa proteína evita doenças do envelhecimento, como Mal de Parkinson, Mal de Alzheimer e doenças cardiovasculares", diz o químico André Arigony.

O cardiologista e professor da Universidade Católica de Montevidéu, Ricardo Benedetti, indica o Tannat para seus pacientes, mas alerta: "Se você já é consumidor de vinho, siga tomando em doses pequenas, porque o vinho pode, em quantidades grandes, levar ao vício e aí entra em outro problema".

Os pacientes que seguem a recomendação perceberam melhoras. O narrador esportivo Carlos Munhoz toma uma taça de Tannat por dia no jantar. E diz que o bom colesterol subiu de 50 para 60 miligramas, o que afasta o risco de um infarto, por exemplo. "Estou me sentindo melhor", afirma Carlos Munhoz.


Fonte: G1

sábado, 3 de agosto de 2013

Aurora Reserva Tannat 2011

Vinícola: Aurora
País: Brasil
Região: Serra Gaúcha
Tipo: Tinto
Uva: Tannat
Álcool: 12,5%


A uva Tannat é uma casta que produz ótimos vinhos, principalmente no Uruguai. No Brasil tem se produzido bons exemplares desta uva. Aurora Reserva Tannat 2011 é um dos bons vinhos para se conhecer a casta.

A bebida ganhou vários prêmios mundo a fora, como a medalha de ouro no Concurso Mundial de Bruxelas-Brasil e no San Francisco International Wine Competition. Foi selecionado pelo Guia Palácio dos Melhores Vinhos Iberoamericanos, obtendo 92 pontos.


Vamos ao Vinho! Na taça apresentou lagrima medianas e lentas, com um rubi escuros e bordas lembrando goiaba. No olfato inicialmente apresentou-se fechado, mas após descanso na taça, abriram-se aromas de frutas vermelhas escuras como a ameixa. Toque floral(violeta) e um fundo defumado, caraterizado pelo seu estágio em barricas de carvalho (10 meses). Na boca é redondo, bem equilibrado, taninos macios e com um bom volume. Excelente persistência no final de boca.

É um ótimo custo benefício, comprei em promoção por R$ 20,00, contudo, o normal é estar entre 30 a 40 reais.
Harmoniza bem com carnes vermelhas e comida condimentada.


 Visual
 Rubi escuro com borda goiaba
 Olfativo
 Ameixa, violeta e defumado
 Gustativo
 Redondo, equilibrado e final de boca persistente
 Harmonização
 Carnes vermelhas 

Por Jonas Magalhães

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Melhores vinhos Americanos no concurso de Bruxelas

O Concours Mondial de Bruxelles reúne grandes especialistas internacionais do ramo para analisar e eleger os melhores vinhos mundialmente, tem grande repercussão entre os amantes do vinhos.

Já pautamos aqui no blog o resultado do Brasil no concurso(Melhores Vinhos Brasileiros no Concurso de Bruxelas 2013) e os Franceses(Melhores vinhos Franceses no concurso de Bruxelas) e hoje escrevemos sobre o resultado dos estados Unidos este ano.
Foram três medalhas de Ouro. Confira:




Fonte: www.concoursmondial.com

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Primus Reserva 2007

Vinícola: Veramonte
País: Chile
Região: Colchágua
Tipo: Tinto
Uva: Assemblage
Álcool: 14,5%
Preço: 38,00


O Primus é o ícone da Viña Veramonte , Colchágua(Chile). É um vinho de corte(65% Cabernet Sauvignon, 20% Syrah, 8% Merlot e 7% Carmenere). Sem dúvida é um dos melhores custo benefícios que experimentei esse ano. Vendido a 38,00 reais, é um vinho bem complexo e com um potencial de evolução.


Na taça me apresentou uma cor rubi bem forte, com bordas meio alaranjadas, sinais de evolução. No olfato com inicio meio "preso", se abriu na taça com o passar do tempo, apresentando aromas terrosos, especiarias, frutado e chocolate. Na Boca é equilibrado, taninos firmes e acidez na medida, com boa persistência.

Sem dúvida é um vinho que vale a pena ter em sua adega e o preço é convidativo, pois no Brasil, vinhos com essa qualidade certamente passam de 70,00 reais.

Obs: O Primus 2007 foi o 11º vinho mais vendido pela internet em 2011, na maior rede de venda de vinhos on-line do Estado Unidos.

Nota: 89/100


 Visual
 Rubi forte e borda alaranjadas
 Olfato
 Especiarias, chocolate e frutas escuras
 Gustativo
 equilibrado, taninos intensos e bom final
 Harmonização
 Cordeiro

Por Jonas Magalhães