sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Yoga e Vinho: Uma combinação perfeita!

Já abordamos aqui no Simplificando o Vinho os vários aspectos que o vinho pode contribuir para sua saúde (Vinho & Saúde). Hoje postamos uma combinação que pode aumentar ainda mais seu bem estar.
Reproduzimos aqui uma matéria da Revista Adega que aborda como a combinação entre Yoga e Vinho pode melhorar os seus sentidos e te ajudar a relaxar. 

 
Esperamos que a reportagem incentive todos a praticar mais exercícios, seja o Yoga ou qualquer outro e ainda que bebam vinho (moderamente). Sua saúde vai agradecer!



Superficialmente, yoga e vinho parecem não ter nada em comum. Mas, se olhar de perto, você irá descobrir que eles têm mais coisas em comum do que se imagina.
Vinho e yoga: sintonia com os seus sentidos
"Yoga te ensina a envelhecer graciosamente, assim como uma garrafa de vinho", explica David Romanelli, instrutor na Exhale Santa Monica, que dá workshops de yoga e vinho por todos os Estados Unidos.

Apesar de muitos instrutores tradicionais discordarem - Romenelli disse que o álcool é estreitamente proibido pela medicina Ayurvedic tradicional - é importante ser flexível tanto dentro como fora do tatame.

A chave para beber conscientemente é a moderação, segundo a colega de workshops de Romenelli, ex-sommelier e atual professora de yoga Angela Gargano. "Pense em como você se sente após uma aula de yoga. Sua mente está calma, é o momento perfeito para beber uma taça de vinho, já que você está totalmente em sintonia com os seus sentidos".

Nos workshops, Romenelli e Gargano ensinam os estudantes a ter uma abordagem nova ao degustar uma taça de Merlot. "Nos Estados Unidos, a maioria do vinho é consumido como um coquetel", disse. "Você pode mudar a abordagem para ser parte de um estilo de vida balanceado. Eu definitivamente acredito no modelo europeu de beber com moderação".
Mas nesse nosso cotidiano acelerado, é possível re-energizar - e encontrar alívio - em uma taça de vinho? "O fundamental é realmente conectar todos os seus sentidos", disse Gargano. "Eu acho que nós vivemos em um tipo de nação fast-food, em que estamos sempre com pressa, então é uma maneira inovadora de abordar as nossas vidas".

Romanelli disse que "o vinho não tem a ver com relaxamento e a perda de inibições. Nós não bebemos vinho no Yoga and Wine até as atividades físicas terem terminado. O vinho é destacado como uma paixão cotidiana que, quando explorada moderadamente, pode servir como um meio acessível para os momentos do presente". (Revista Adega)



Saúde!


quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Vinhos do Brasil: Família Larentis

Família Larentis é uma vinícola familiar, simples, charmosa e deve ser ponto certo na sua programação de viagem ao Vale dos Vinhedos. 
É assim que pensamos a Família Larentis. 

Logo ao chegar na vinícola, os integrantes da família nos receberam muito bem. Em seus olhos pode-se notar a paixão pelo vinho - o que une aquelas pessoas por varias gerações e atrai cada vez mais os turistas. 
Recentemente a vinícola passou por um processo de reforma e a vinificação está completamente moderna. Além disso a cave subterrânea está em fase de elaboração.

Apesar dessas transformações, a vinícola conserva seu carisma e seu ar familiar que são os destaques do local.


Como Chegar?


Localizada no meio do Vale dos Vinhedos, a Família Larentis está bem perto da Casa Valduga. É de fácil acesso. Veja no Mapa

O que você não pode perder?

Durante a visitação nos agradou muito o exemplar Reserva Especial Ancelotta 2009 que ali se produz com a limitação de 2 mil garrafas. Para os mais curiosos, vale a pena experimentar o varietal Pinotage 2012, raro no Brasil.

Outra coisa que não se pode perder são as atrações da vinícola durante a vindima, como o piquenique nos vinhedos e a colheita noturna. Nesses momentos o visitante poderá desfrutar os prazeres do vinho em meio ao parreiral. Veja o cartaz!



Informações:



Boa Viagem!




quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Club des Sommeliers Sauvignon Blanc Nova Zelândia 2012

Vinícola: Yealands Estate
País: Nova Zelândia
Região: Marlborough
Tipo: Branco
Uvas: Sauvignon Blanc
Álcool: 13%
Preço: R$42,00


Club des sommeliers é uma linha do grupo Pão de Açúcar. A rede elabora vinhos nas principais regiões do mundo, geralmente com a uva emblemática. Confesso que tenho um pouco o pé atrás com estes vinhos, pois quase todos que experimentei eram ruins. Até esse.

Esse Sauvignon Blanc é proveniente da Nova Zelândia, país que se destaca na produção desta casta, que é predominante na região. Chegando a ter quase 51% da uvas plantadas na ilha.

Vamos ao vinho: Na taça me apresentou uma cor amarelo bem clara, translúcida e bem límpida. No olfato é exuberante e excêntrico, se abre um suco de maracujá, inconfundível. Uma intensidade que esconde outros aromas como frutas brancas (melão). Na boca repete o olfato, sendo bem frutado. Leve e com boa acidez. O final de boca é rápido/média persistência.

É um vinho que me chamou a atenção, bem marcante e com personalidade. Vale a pena experimentar.


 Visual
Amarelo translúcido 
 Olfato
Maracujá e frutas brancas
 Gustativo
Frutado, leve e de boa acidez
 Harmonização
Carnes brancas e queijo de cabra

Por Jonas Magalhães


terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Vinhos do Brasil: Casa Venturini

Para começar nosso especial sobre o vinho no Brasil. Vamos escrever sobre a Casa Venturini, que se localiza em Flores da Cunha à 40km de Bento Gonçalves.

A casa é uma parceria de José Venturini e a conhecida Goés, de São Roque-SP.

Embora tenha décadas de experiências com uvas e vinhos, iniciou em 2001 a vinificação de vinhos finos e hoje tem linhas respeitadas como a Chardonnay e a Tannat, que são os carros chefes da vinícola. Também lançará este ano o Pinot Noir. Suas uvas principais são provenientes da divisa com Uruguai (Campanha Gaúcha), uma região que ganha cada vez mais destaque no Brasil com uma produção de uvas de excelente qualidade.

A visita à casa é um programa muito indicado para quem quer conhecer a serra gaúcha. Principalmente quem quer o contato com a produção crua e a possibilidade de degustação de quase toda uma linha de vinhos. Gostamos muito de nossa visita à casa.

Para grupos de visitantes é disponível a degustação vertical de Chardonnay, que o que significa a possibilidade de experimentar os melhores rótulos de chardonnay que a vinícola produziu desde 2007. Pode-se provar cada exemplar de 2007 até 2011, sendo possível notar toda a evolução e mudança deste excelente vinho. Só ligar e reservar.
 

Outra boa dica é o espaço disponível para jantares, almoços, reuniões e confrarias. Uma ambiente bem aconchegante com toda estrutura para servir bons vinhos e harmonização. Conta até com um fogão a lenha para esquentar as noites frias e preparar os mais variados pratos.

Como Chegar?
 

Saindo de Bento Gonçalves, siga em sentido Caxias do Sul e depois Flores da Cunha. Antes de chegar a Flores, várias placas vão te indicar o caminho da vinícola. É bem fácil, não tem erro e vale a pena.
Nas próximas semanas traremos um especial mais completo da vinícola, com entrevista especial com José Venturini e outras dicas sobre os exemplares da vinícola.

Porque visitar a Vinícola?
 
A Vinícola é tudo aquilo que o turista curioso e
entusiasmado precisa conhecer. Ela foge aos padrões de grandes comércios e te possibilita conhecer a produção e degustar ótimos vinhos. Seus funcionários são bastante atenciosos e contribuirão para o seu aprendizado.

José Ventuniri, é um dono zeloso e cuidadoso nos mínimos detalhes da produção. Isso tornará sua visita à vinícola no destaque da sua viajem pelo sul do país.

O que não pode perder?
 

Não se esqueça de degustar o Chardonnay, este que está nos últimos cinco anos entre os melhores do Brasil na Avaliação Nacional de Vinhos. Eu pessoalmente também recomendo muito o Tannat da casa.
Visitas
 
Segunda à sexta - 8h30 às 11h30 e 14h00 às 17h30
Sábados, domingos e feriados - agendamento prévio de três dias.


Se for visita-la não deixe de conciliar a visita com a vinícola Luiz Argenta, são bem próximas.

Informações


Boa Viagem!




segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Simplificando o Vinho traz um especial sobre o vinho no Brasil

Nós do Simplificando o Vinho, iniciaremos um especial sobre o vinho no Brasil, com postagens que elencam conteúdos diversos: degustação de vinhos brasileiros, vinícolas para se visitar e eventos pelo país.

Para dar conta dessa tarefa, ainda pretendemos visitar regiões como Caldas em Minas, São Joaquim em Santa Catarina e novamente a Serra gaúcha - ponto de partida deste especial. Ao longo do ano daremos destaque para a evolução do enoturismo nacional, a qualidade dos vinhos brasileiros, degustações e eventos pelo país - como a Expovis -, e ainda vamos das destaque a experimentar e analisar de vinhos nacionais.

Começaremos o especial, como já sinalizado, a partir da nossa visita a Serra Gaúcha e a algumas vinícolas, dando destaque para a vindima no Rio Grande do Sul e o enoturismo na região. A ideia é a de trazer nossas impressões e dicas para vocês planejarem conhecer esses destinos ou ainda se informarem.

Esperamos que gostem e que este especial seja útil a todos no Simplificando o Vinho.

Saúde!